Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ações da EDP suspensas em bolsa pela CMVM

As ações da EDP e da EDP Renováveis foram suspensas em bolsa por determinação da CMVM.

A carregar o vídeo ...
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 06 de Julho de 2020 às 15:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) suspendeu a negociação das ações da EDP e da EDP Renováveis depois de terem sido publicadas notícias que dão conta da suspensão de funções dos CEO das duas companhias.

"O Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) deliberou, nos termos do artigo 214º e da alínea b) do n.º 2 do artigo 213º do Código dos Valores Mobiliários a suspensão da negociação das ações EDP - Energias de Portugal, S.A. e seus derivados, aguardando a divulgação de informação relevante ao mercado", refere o comunicado do regulador.

A suspensão das ações surge depois do juiz Carlos Alexandre ter decido esta segunda-feira validar a pretensão do Ministério Público (MP) de agravamento das medidas de coação de António Mexia, CEO da EDP, e João Manso Neto, CEO da EDP Renováveis, impondo a suspensão das funções dos dois administradores.

As ações da EDP e da EDP Renováveis chegaram a valorizar acima de 2% e 1%, respetivamente, na sessão desta segunda-feira. Contudo, após ter sido noticiada a decisão de suspensão dos CEO de ambas as empresas, António Mexia e João Manso Neto, a cotação de ambas as companhias sofreram um revés. 

Assim, as ações da casa-mão EDP perderam um máximo de 2,53% para os 4,34 euros e as da EDP renováveis caíram 1,40% para os 12,64 euros por ação. Até ao momento não se regista uma forte liquidez, tendo-se registado uma transação de títulos bem abaixo da média diária dos últimos seis meses. 

Antes da suspensão as ações da EDP desciam 2,4% para 4,345 euros e a EDPR cedia 2,18% para 12,54 euros.

Estas quedas contrariam o sentimento registado por esta altura no índice PSI-20, bem como no resto da Europa, que acompanha o ritmo positivo registado nas bolsas asiáticas.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias