Bolsa BCP e JM levam PSI-20 a subir mais de 0,5%. Mota-Engil valoriza mais de 4%

BCP e JM levam PSI-20 a subir mais de 0,5%. Mota-Engil valoriza mais de 4%

A bolsa nacional valorizou, em linha com as pares europeias, num dia marcado pelo optimismo em torno do resultado das intercalares nos Estados Unidos.
BCP e JM levam PSI-20 a subir mais de 0,5%. Mota-Engil valoriza mais de 4%
Bruno Simão/Negócios
Rita Faria 07 de novembro de 2018 às 16:47

A bolsa nacional encerrou em alta esta quarta-feira, 7 de Novembro, com o PSI-20 a valorizar 0,76% para 5.015,34 pontos. Das 18 empresas que formam o principal índice nacional, 13 subiram, três desceram e duas encerraram inalteradas.

 

Dos principais índices europeus, o PSI-20 foi, contudo, o que menos subiu, numa sessão marcada pelo optimismo em torno do resultado das eleições nos Estados Unidos, em que os democratas recuperaram a maioria na Câmara dos Representantes enquanto os republicanos reforçaram ao seu controlo do Senado.

 

O resultado, que já era esperado, foi bem recebido pelos mercados accionistas, não só porque não constituiu nenhuma surpresa negativa, como também porque não deverá implicar alterações nas políticas de estímulo orçamental já implementadas, apesar de dificultar a introdução de novas medidas, como cortes adicionais nos impostos. Também isso é visto, de certa forma, como positivo, na medida em que mais estímulos poderiam levar a um agravamento das "yields" das obrigações.

 

Nesta altura, a maioria dos índices europeus soma mais de 1%, com excepção do alemão DAX e do londrino Footsie. O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, ganha 1,04% para 366,33 pontos, animado sobretudo pelo sector do retalho e das ‘utilities’.

 

Em Lisboa, o BCP, a Jerónimo Martins e a Nos foram as cotadas que mais contribuíram para a subida do PSI-20. O banco liderado por Miguel Maya somou 1,59% para 24,85 cêntimos, enquanto a Jerónimo Martins valorizou 1,31% para 10,815 euros, depois de ter chegado a perder 2,58% para 10,40 euros durante a sessão, o valor mãos baixo desde Março de 2015.

 

A Nos, por seu lado, avançou 1,37% para 5,19 euros.

 

A contribuir para a subida do PSI-20 estiveram também a EDP Renováveis, a Altri, a Pharol e a Mota-Engil.

 

A EDP Renováveis somou 0,45% para 7,855 euros, destacando-se da EDP, que recuou 0,16% para 3,11 euros e da Galp Energia, que fechou o dia inalterada nos 15 euros.

 

A Altri subiu 2,34% para 7,44 euros, a Pharol disparou 7,7% para 16,5 cêntimos e a Mota-Engil somou 4,22% para 1,78 euros, depois de ter anunciado que a sua subsidiária mexicana para o sector energético, a Generadora Fénix, iniciou no passado dia 1 de Novembro "o fornecimento de electricidade para a iluminação pública de toda a Cidade do México", com o qual a empresa espera facturar 31 milhões de euros em 2019.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI