Bolsa IPO da Saudi Aramco arranca a 17 de novembro

IPO da Saudi Aramco arranca a 17 de novembro

A oferta pública inicial da petrolífera Saudi Aramco arranca a 17 de novembro, com o preço final da oferta a ser fixado a 5 de dezembro, diz o prospeto da estatal saudita publicado este sábado.
IPO da Saudi Aramco arranca a 17 de novembro
Reuters
Carla Pedro 09 de novembro de 2019 às 21:14

A oferta pública inicial (IPO) da petrolífera Saudi Aramco arranca a 17 de novembro e termina a 4 de dezembro. No dia seguinte é fixado o preço final da oferta, bem como o número e percentagem de ações a serem vendidas, de acordo com o prospeto da estatal saudita publicado este sábado.

A Saudi Aramco pretende alocar até 0,5% das ações a investidores particulares no seu IPO, afirmaram à Reuters três fontes conhecedoras do processo. Segundo o que tem sido avançado, a empresa poderá colocar, nesta fase, 1% a 2% das suas ações em bolsa.

Os analistas, recorda a CNBC, avaliaram a maior petrolífera do mundo entre 1,2 e 2,3 biliões de dólares.

 

No passado domingo, 3 de novembro, foi feito o anúncio de que a empresa pretende negociar na Bolsa da Arábia Saudita – conhecida como Tadawul -, a partir de dezembro. A manterem-se as datas já conhecidas, o primeiro dia de transação poderá ser a 11 de dezembro.

Desde 2016 que o governo saudita fala no IPO da Saudi Aramco, mas este foi sucessivamente adiado devido a variadas questões – uma delas, diz a CNBC, alegadamente pelo receio de que as finanças da empresa fossem publicamente escrutinadas.

 

Os ataques com drones contra importantes instalações petrolíferas da Saudi Aramco, em setembro passado, também suscitaram preocupações em matéria de segurança. Mas os problemas parecem ter ficado todos para trás.

Um dos intuitos da entrada em bolsa da Saudi Aramco é ajudar a diversificar a economia do país, sublinhou na semana passada à CNBC o CEO da companhia, Amin Nasser.

 

Já o "chairman" da empresa, Yasir al-Rumayyan, disse em conferência de imprensa que a negociação em bolsas internacionais será decidida "mais para a frente".

A Saudi Aramco fechou 2018 com lucros de 111,1 mil milhões de dólares e receitas de 356 mil milhões de dólares. O EBITDA foi de 224 mil milhões de dólares e a petrolífera pagou 58 mil milhões de dólares em dividendos ao seu único acionista: o reino saudita.

 

A empresa anunciou entretanto que pretende pagar um dividendo de 75 mil milhões de dólares, numa tentativa de atrair investidores para o IPO. Segundo a apresentação da empresa aos investidores, no final de setembro, este dividendo é uma base para pagamentos futuros ainda maiores.

 

Mas os bancos que estão a trabalhar no IPO estão a admitir a possibilidade de avançar com uma remuneração acionista mais elevada. O cenário admite que o dividendo anual distribuído pela petrolífera ultrapasse os 100 mil milhões de dólares, avançou ontem o Financial Times.

 

A entrada em bolsa da Aramco – oficialmente conhecida como Saudi Arabian Oil Company – faz parte do programa "Saudi Vision 2030", um plano de reforma económica liderado pelo príncipe herdeiro Mohammed Bin Salman.

No seu website, a Saudi Aramco explica como participar no IPO.


(notícia atualizada às 22:03)




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI