Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Merck, Motorola e Lexmark pressionam acções americanas; Nasdaq cai 1,58%

As acções norte-americanas fecharam em queda, pressionadas pelas farmacêuticas e tecnológicas, depois de a Merck e a Lexmark terem diminuído a previsão de resultados e o Credit Suisse ter cortado a recomendação da Motorola. O Nasdaq desceu 1,58%.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 21 de Julho de 2003 às 21:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As acções norte-americanas fecharam em queda, pressionadas pelas farmacêuticas e tecnológicas, depois de a Merck e a Lexmark terem diminuído a previsão de resultados e o Credit Suisse ter cortado a recomendação da Motorola. O Nasdaq desceu 1,58% e o Dow Jones caiu 1%.

O Nasdaq terminou o dia nos 1.681,47 pontos e o Dow Jones fechou a valer 9.096,69 pontos, na quarta sessão de quedas nos últimos cinco dias em Wall Street.

A farmacêutica Merck anunciou hoje resultados abaixo do esperado e reduziu a previsão de vendas do medicamento Zocor. As acções da companhia deslizaram 3,4% e pressionaram as cotações do sector.

Entre as tecnológicas a fabricante de impressoras Lexmark baixou a previsão de resultados e o Credit Suisse cortou a recomendação da produtora de telefones móveis Motorola, reduzindo também o preço alvo da empresa para 7 dólares, abaixo da actual cotação.

As acções da Motorola deslizaram 3,2% e a Lexmark tombou 18,99%, contagiando as restantes acções do sector tecnológico. A Microsoft desvalorizou 3,27%, a HP caiu 3,59% e a Intel baixou 2,31%.

A 3M, companhia que tem o maior peso no Dow Jones, valorizou 4,71% após os resultados do segundo trimestre terem superado as previsões e a empresa ter elevado a previsão de lucros para este ano.

A divulgação dos resultados trimestrais continua a marcar as sessões em Wall Street e amanhã serão conhecidos os números da Colgate Palmolive, Amazon.com e Sun Microsystems.

O american depositary receipt (ADR) da Portugal Telecom (PT) desceu 0,56% para os 7,10 dólares (6,30 euros), enquanto em Lisboa a empresa fechou nos 6,30 euros.

O ADR da Electricidade de Portugal (EDP) caiu 2,35% até aos 22,39 dólares (19,88 euros), enquanto em Lisboa a empresa fechou nos 1,99 euros. Cada ADR equivale a 10 acções da eléctrica nacional.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias