Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Número recorde de gigantes dos EUA regista prejuízos na pandemia

Acrescentemos isto à lista de formas pelas quais a pandemia da covid-19 abalou os mercados: nunca tantas empresas cotadas nos Estados Unidos deram prejuízo.

É um ano louco. As bolsas americanas caíram nos últimos dois dias, depois de ter recuperado todas as perdas do ano um dia antes.
Reuters
Bloomberg 18 de Outubro de 2020 às 15:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Quarenta e três das 345 empresas com valor de mercado acima de 25 mil milhões de dólares registaram perdas acumuladas ao longo dos últimos 12 meses de resultados divulgados, de acordo com análise de dados da Bloomberg até 13 de outubro. No início de 2020, apenas 14 empresas se encaixavam no perfil.

A lista reflete o difícil ambiente operacional enfrentado por gigantes como a Walt Disney, e mostra também como a tendência de ficar em casa ajudou algumas empresas a entrarem nas grandes ligas do mercado acionista antes de obterem lucros consistentes. Tanto as condições macroeconómicas como a capacidade de empresas de grande popularidade de justificarem os seus valores de mercado devem ser temas-chave nesta época de resultados do terceiro trimestre.

"O impacto da pandemia está a ser sentido por todos, mas o efeito não é simétrico", disse David Joy, estrategista-chefe de mercado da Ameriprise Financial. "Algumas estão realmente em dificuldades, mas também houve aumentos extraordinários da procura para alguns nomes novos que podem não ser sustentáveis".

O número de grandes empresas que deram prejuízos - embora não totalmente devido à pandemia - supera até mesmo o valor registado durante a crise financeira global, ainda que houvesse menos empresas dessa dimensão na altura.

No início de 2009, havia 73 empresas com valores de mercado de pelo menos 25 mil milhões de dólares e quatro delas haviam divulgado prejuízos nos últimos 12 meses, de acordo com dados compilados pela Bloomberg.

A Disney é a maior empresa da lista atual. A empresa registou prejuízos de 1,1 mil milhões de dólares nos últimos 12 meses de resultados divulgados num contexto de paralisações dos seus parques temáticos, e de repetidos atrasos ou mudanças na distribuição dos seus filmes. Nesta época no ano passado, a Disney havia divulgado lucros de mais de 12,3 mil milhões referentes aos 12 meses anteriores.

 

A Chevron é o segundo maior nome por valor de mercado e o seu prejuízo é o maior, de 8,7 mil milhões de dólares. A petrolífera enfrenta uma quebra da procura, e com o petróleo WTI a cair quase 35% no ano, após ter negociado em território negativo em abril.


Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias