Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pequenos investidores pedem à CMVM suspensão das acções do BCP

Na origem do pedido, enviado esta terça-feira depois do fecho do mercado, está a abertura de um processo de execução ao banco liderado por Nuno Amado.

Pedro Elias/Negócios
Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 26 de Janeiro de 2016 às 17:46
  • Partilhar artigo
  • 21
  • ...

A Associação de Investidores e Analistas Técnicos do Mercado de Capitais (ATM) enviou, esta terça-feira, uma carta à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a solicitar a suspensão das acções do BCP. Em causa, estará a abertura de um processo de execução judicial ao banco, segundo o comunicado publicado no site da ATM.

 

"A Associação de Investidores e Analistas Técnicos do Mercado de Capitais (ATM) pediu hoje, depois do encerramento do mercado, à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que ordenasse a suspensão imediata da negociação dos valores mobiliários representativos do capital social do Banco Comercial Português nos termos e poderes conferidos à CMVM", refere o comunicado.

Na origem deste pedido esteve o conhecimento da ATM de que o banco foi "objecto de um processo de execução para pagamento com penhora de saldos bancários por incumprimento de uma obrigação, entendendo que ATM que a falta de esclarecimento e avaliação da consequência de tal incumprimento é prejudicial ao interesse dos investidores e do mercado em geral".

Nesse sentido, por considerar que "é importante que o mercado seja esclarecido se tal incumprimento deriva de algum erro, esquecimento, falta de fundos do banco para satisfazer o referido pagamento ou outras circunstâncias com impacto material e relevante nas demonstrações financeiras do BCP", a associação avançou com o pedido de suspensão das acções. 

Contudo, a associação realça que o valor em questão "possa não ser materialmente relevante ao nível das demonstrações financeiras" do banco, mas "o evento de incumprimento em si é relevante em termos qualitativos uma vez que se trata de uma sociedade, instituição de crédito, cotada em mercado regulamentado".

No entanto, o BCP desconhece este processo judicial. "O Millennium BCP não tem conhecimento de qualquer obrigação cujo pagamento esteja em falta nem de qualquer processo de execução para pagamento de dívida com penhora de saldos bancários", referiu fonte oficial do banco ao Negócios.


Até ao momento, não foi possível obter esclarecimentos por parte da CMVM.

 
(Notícia actualizada às 18:56 com mais informação e reacção do BCP)

Ver comentários
Saber mais acções BCP suspensão ATM CMVM Nuno Amado processo judicial
Outras Notícias