Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP desconhece "qualquer processo de execução" sobre o banco

A associação de pequenos investidores solicitou ao regulador do mercado de capitais a suspensão das acções do banco. Contudo, o banco desconhece os factos mencionados pela associação.

Nuno Amado: Já foi presidente do Santander Totta e lidera desde 2012 o Millennium bcp. O ano de 2015 fica marcado pelo regresso do banco aos lucros.
Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 26 de Janeiro de 2016 às 19:07
  • Partilhar artigo
  • 37
  • ...

A Associação de Investidores e Analistas Técnicos do Mercado de Capitais (ATM) enviou, esta terça-feira, uma carta à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a solicitar a suspensão das acções do BCP. Em causa, estará a abertura de um processo de execução judicial ao banco. Contudo, o banco liderado por Nuno Amado desconhece a existência de "qualquer processo de execução".


"O Millennium BCP não tem conhecimento de qualquer obrigação cujo pagamento esteja em falta nem de qualquer processo de execução para pagamento de dívida com penhora de saldos bancários", referiu fonte oficial do banco ao Negócios.


Uma declaração que contraria a solicitação enviada pela ATM à CMVM para a suspensão das acções do banco que teria sido "objecto de um processo de execução para pagamento com penhora de saldos bancários por incumprimento de uma obrigação, entendendo a ATM que a falta de esclarecimento e avaliação da consequência de tal incumprimento é prejudicial ao interesse dos investidores e do mercado em geral".


Até ao momento, não foi possível obter esclarecimentos por parte da CMVM.

Ver comentários
Saber mais associação pequenos investidores BCP CMVM acções
Outras Notícias