Bolsa PSI-20 desliza e atinge mínimos de três semanas

PSI-20 desliza e atinge mínimos de três semanas

A bolsa nacional está a cair na segunda sessão da semana com a maior parte das cotadas a negociar em baixa.
A carregar o vídeo ...
Tiago Varzim 26 de novembro de 2019 às 08:11
O PSI-20 arrancou a sessão desta terça-feira, 26 de novembro, a cair 0,48% para os 5.157,18 pontos, após ter valorizado na primeira sessão da semana. A bolsa nacional toca assim em mínimos de três semanas (4 de novembro). As bolsas europeias também arrancaram em baixa. 

A nível internacional, a negociação continua a ser condicionada pelas novidades na frente comercial. Em comunicado após uma chamada telefónica esta terça-feira de manhã, o Ministério do Comércio chinês revelou que a China e os EUA "alcançaram consenso" em como resolver "assuntos importantes" e vão manter o contacto para ultrapassar os restantes obstáculos da "fase um" do acordo comercial. 

"Há mais incentivos agora em ambos os lados para concluir o acordo comercial em comparação com a altura em que as negociações comerciais terminaram no início deste ano porque a economia chinesa desacelerou muito mais desde então e Trump tem à vista a campanha para a eleição de 2020", considera a analista do Pendal Group, Amy Xie Patrick, à Bloomberg.

Com a expectativa de que haja um acordo comercial cada vez mais forte, as bolsas norte-americanas encerram ontem em alta com o S&P 500 a atingir um máximo histórico. Já depois do fecho da sessão, o presidente da Reserva Federal, Jerome Powell, disse que vê o "copo mais do que meio cheio" quando olha para a economia norte-americana, reforçando a ideia de que os juros diretores vão ficar inalterados por algum tempo. 

Em Lisboa, há 3 cotadas em alta, 12 em baixa e 3 inalteradas. Entre as quedas, o destaque vai para o grupo EDP, a Nos e o BCP. A EDP desce 0,66% para os 3,636 euros e a EDP Renováveis desvaloriza 0,6% para os 9,98 euros. 

Já o BCP desliza 0,5% para os 20,1 cêntimos e a Nos cede 0,76% para os 4,936 euros. A Galp Energia também continua em queda, prolongando a desvalorização de ontem que se seguiu à redução da recomendação dos títulos por parte dos analistas do banco canadiano RBC Capital Markets.

Uma das cotadas que ontem deu uma subida ao PSI-20 foi a Navigator, após ter sido noticiado que o Tribunal do Comércio Internacional dos Estados Unidos obrigou o Departamento do Comércio a reavaliar a taxa anti-dumping que é aplicada aos produtos exportados pela Navigator para os EUA. Além disso, a cotada anunciou na sexta-feira que vai distribuir um dividendo extraordinário de quase 14 cêntimos. Contudo, após a subida, as ações estão a cair 0,83% para 3,576 euros.

A travar maiores perdas do PSI-20 estão cotadas como a Sonae Capital e a REN.

Fora do PSI-20, as ações do Benfica sobem 0,66% para os 4,55 euros, após a administração da Benfica SAD ter considerado ontem que a OPA parcial lançada pela Sport Lisboa e Benfica SGPS "é oportuna" e "a contrapartida é justificada", recomendando aos acionistas que aceitem a proposta.

Já as ações da Vista Alegre ainda não negociaram esta manhã (apenas negoceiam por chamada às 10h30 e às 15h30), depois de ter subido mais de 9% na sessão anterior. A cotada apresentou ontem as contas: a empresa registou 3,8 milhões de euros durante os primeiros nove meses do ano, mais 5% do que em igual período do ano passado. 

(Notícia atualizada às 8h22 com mais informação)



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI