Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nos paga dividendo de 27,8 cêntimos a partir de 6 de maio

A operadora liderada por Miguel Almeida começa a distribuir a remuneração acionista a partir de 6 de maio, com as ações a entrarem em ex-dividendo no dia 4.

# Porque Desce - Miguel Almeida tem uma descida ligeira na lista deste ano, motivada pela subida ao poder de outros protagonistas. De qualquer forma, o que este ano se passou no futebol, desporto ao qual a Nos tem forte associação, não deixou que o ano fosse coroado de sucessos, ainda mais com a entrada de um novo concorrente a disputar direitos televisivos. Ainda assim, a Nos viu ser abortado o negócio a que se opôs de compra da Media Capital pela Altice. Uma vitória relevante.
Miguel Baltazar
Negócios jng@negocios.pt 21 de Abril de 2021 às 18:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

A Nos vai começar a pagar o dividendo ordinário ilíquido de 27,8 cêntimos a partir do dia 6 de maio, pelo que as ações da operada serão negociadas em bolsa sem conferirem direito a esta remuneração a partir de 4 de maio, anunciou a empresa em comunicado à CMVM após a assembleia-geral de hoje.

 

Para este ano, a operadora liderada por Miguel Almeida manteve o valor do dividendo intacto, apesar da queda de 35,9% nos lucros de 2020.

 

A estratégia permite à empresa de telecomunicações manter-se no topo dos dividendos mais rentáveis da bolsa nacional, com um "dividend yield" acima de 9%.

 

Ao dividendo de 0,278 euros corresponde um retorno de 9,19% tendo em conta a cotação a que a Nos encerrou nesta quarta-feira (3,0240 euros).

 

No total a Nos vai remunerar os acionistas em 143,2 milhões de euros, o que corresponde a um "payout" de 156% (face aos lucros de 92 milhões de euros no ano passado).

 

Tal como nos anos anteriores, a Nos volta a entregar aos acionistas um valor superior aos lucros obtidos. Em 2020, a cotada tinha cortado a remuneração para investir no 5G, mas agora decidiu manter devido ao "free cash flow" adicional gerado com a venda da Nos Towering.

 

Em 2020, o valor do dividendo (por conta dos resultados de 2019) tinha sido também de 27,8 cêntimos, o que, na altura, representou um corte de 21% face ao ano anterior. 

Ver comentários
Saber mais Nos dividendo
Outras Notícias