Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bancos apresentam proposta para conversão de créditos na Polónia

A solução apresentada pelos bancos para a conversão de créditos na Polónia inclui apenas entre 5 a 10% dos empréstimos em francos suíços, uma proposta com uma factura significativamente inferior para o sector.

6º Nuno Amado, 772 notícias - Voltou a ser um ano agitado para o BCP, justificando o facto de Nuno Amado ser o gestor mais citado no Negócios este ano, com uma média de mais de duas notícias por dia.
Bruno Simão
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 30 de Maio de 2016 às 12:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Os bancos polacos apresentaram uma proposta para a conversão de créditos polacos em francos suíços. O sector propõe a conversão de 5 a 10% dos empréstimos denominados em francos e custaria aos bancos 2,7 mil milhões de zlotys (614 milhões de euros), uma solução com uma factura bem menos pesada que a proposta pelas autoridades polacas e que beneficiaria o BCP.


A proposta dos bancos, onde está incluído o Millennium Bank, do BCP, propõe a conversão de créditos às taxas do mercado, para clientes com taxas de esforço de 70%, com o banco a suportar os custos acima deste nível, avançam as agências que citam o jornal Puls Biznesu. Esta solução iria levar à conversão de cerca de 5 a 10% dos créditos em francos suíços, com um custo de 2,7 mil milhões de zlotys.


Os bancos detalham ainda que esta solução se destina a apartamentos de até 75 metros quadrados e casas até 125 metros e clientes com um histórico de crédito sem incumprimento. De modo a que o crédito não ultrapasse 70% do rendimento do cliente, os bancos propõem a extensão do prazo do empréstimo até cinco anos.


Esta solução surge depois de a Autoridade de Supervisão Financeira da Polónia (KNF, na sigla original) ter chumbado a proposta de lei apresentada pelo Governo de Varsóvia que imputa aos bancos polacos os custos totais da conversão. Para o Haitong, esta proposta é "neutral" para o BCP, uma vez que já era esperado que o sector apresentasse a sua própria solução.


Os analistas do Haitong referem que esta solução seria mais fácil de gerir pelo sector bancário. No entanto, as condições apresentadas apenas permitiriam a conversão de 5 a 10% dos créditos (10 a 15 mil milhões de zlotys), refere a nota do banco de investimento.


"O custo esperado de 2,7 mil milhões de zlotys para o sector contrasta consideravelmente com a avaliação da KNF (Autoridade de Supervisão Financeira polaca) da proposta do actual presidente polaco", destaca o Haitong. O KNF estima custos para os bancos que podem variar entre os  44,6 mil milhões de zlotys e 67,2 mil milhões de zlotys.


Nova proposta para breve


Depois de ver a sua anterior proposta chumbada, a Polónia deverá avançar com uma nova solução para a conversão de empréstimos denominados em francos suíços para a moeda local em breve. O Haitong antecipa uma nova proposta oficial durante o congresso do ZBP Congress a 7 de Junho.


Já o BPI realça que, segundo as notícias mais recentes, a Polónia deverá favorecer soluções que permitam às instituições financeiras recuperar parte dos custos dos empréstimos. O analista Carlos Peixoto conclui ainda que "segundo os relatórios da imprensa mais recentes, a nova proposta vai permitir aos bancos polacos estender os custos com a conversão de créditos nos próximos 20 a 30 anos".

Ver comentários
Saber mais BCP Haitong conversão créditos Polónia analistas BPI custos banca
Mais lidas
Outras Notícias