Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta segunda-feira as acções da Galp deixam de conferir direito ao pagamento de dividendo, que começa a ser distribuído a partir de quarta-feira.

Galp entra em ex-dividendo

Os accionistas da Galp vão receber um dividendo intercalar de 27,5 cêntimos por acção, a partir do dia 20 de Setembro, revelou ontem a petrolífera num comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). 

Assim, as acções entram hoje em ex-dividendo, ou seja descontam o valor do dividendo. Esta remuneração accionista representa um "dividend yield" de 1,67% face ao valor de fecho de ontem da petrolífera (16,45 euros). A Galp Energia tem optado por pagar dividendos intercalares, antecipando aos accionistas parte dos lucros do ano que decorre. 


 

Fricção comercial EUA-China em foco

O presidente norte-americano anunciou ontem à noite que os EUA vão impor tarifas alfandegárias de 10% sobre o equivalente a 200 mil milhões de produtos chineses importados. Trump fez o esperado anúncio perto das 19:00 locais (meia-noite em Lisboa), mas surpreendeu ao "poupar" alguns produtos. Na sua declaração, o chefe da Casa Branca advertiu que se a China avançar com medidas de retaliação contra os agricultores ou indústrias dos Estados Unidos, "implementaremos de imediato a fase três: tarifas sobre 267 mil milhões de dólares de importações adicionais".

 

Washington exige que Pequim reduza o excedente comercial de 375.000 milhões de dólares com os Estados Unidos, ponha fim às políticas orientadas para adquirir direitos de propriedade intelectual e tecnologia norte-americana, e reverta o que os EUA consideram ser subsídios à indústria chinesa de alta tecnologia.


 

Itália continua no radar dos investidores

As bolsas e os juros deverão continuar a reflectir as novidades em torno da política orçamental italiana. Hoje o ministro italiano das Finanças, Giovanni Tria, será orador num evento da Bloomberg que decorre em Milão.

 

Ontem realizou-se uma reunião ministerial ao mais alto nível, em Itália, onde se debateu o Orçamento para 2019, sendo visíveis as fricções na coligação no que diz respeito ao pacote orçamental devido aos planos de gastos elevados do governo. Não foram tomadas decisões finais e as conversações prosseguirão nos próximos dias, afirmou à Reuters fonte governamental. Recorde-se que os vice-primeiro-ministros Luigi di Maio e Matteo Salvini querem uma maior derrapagem do défice do que aquela que o ministro da Economia e das Finanças, Giovanni Tria, quer aceitar.


 

Brexit de novo em debate

A saída do Reino Unido do bloco europeu continua a marcar a agenda internacional. O principal negociador da União Europeia para o Brexit, Michel Barnier, tem agendada uma reunião em Bruxelas com os ministros europeus dos Negócios Estrangeiros para falarem sobre o andamento do processo.

 

Ontem, Barnier declarou que as conversações entre o Reino Unido e a UE sobre o Brexit estão a ser conduzidas num espírito de "boa cooperação".


 

Presidente sul-coreano visita Coreia do Norte

Depois de terem protagonizado um encontro histórico em Abril, os líderes da Coreia do Norte e da Coreia do Sul, Kim Jong-un e Moon Jae-in, voltam a encontrar-se, mas desta vez a reunião ocorrerá na capital norte-coreana, em Pyongyang.

 

É a primeira vez em 11 anos que um líder da Coreia do Sul viaja até à capital do país vizinho.

 

Ver comentários
Saber mais Coreia do Norte Moon Jae-in Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Orçamento Trump presidente norte-americano CMVM Milão EUA-China Estados Unidos Pequim Galp Energia Giovanni Tria
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio