Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ações da Tencent e da NetEase afundam com avisos de Pequim para não se focarem no lucro

Os reguladores de Pequim voltaram a deixar avisos às tecnológicas ligadas ao mundo dos jogos. Desta vez, foi pedido a estas empresas para se afastarem de uma visão “solitária focada nos lucros”.

8.º Tencent – 430,6 mil milhões de dólares
Cátia Rocha catiarocha@negocios.pt 09 de Setembro de 2021 às 10:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
Mais uma vez, os reguladores de Pequim dirigiram-se às tecnológicas para deixar avisos sobre a área dos jogos, voltando a pedir às empresas chinesas desta área para que se disponibilizem a discutir uma maior supervisão à indústria. Além disso, Pequim pediu também a estas empresas que se afastassem de uma lógica focada em lucros.

Perante estes avisos, as ações de empresas como a Tencent ou a NetEase afundaram na sessão desta quinta-feira. A Tencent fechou a cair 8,48%, a cotar nos 480 dólares de Hong Kong, a maior descida verificada desde julho. Já os títulos da rival NetEase caíram 11,03%, para 133,90 dólares de Hong Kong.

As agências estatais chinesas referem que terá sido pedida uma reunião com algumas das gigantes da indústria de jogos. Assim, esta reunião poderá dar continuidade às regras mais rígidas aplicadas por Pequim, que já motivaram a criação de limitações ao tempo de jogo online permitido aos mais jovens. As regras mais recentes ditam que os mais jovens deverão apenas jogar online por um período de três horas semanais.

As agências estatais chinesas reportam ainda que os reguladores pediram às tecnológicas para levarem a cabo novas regulações, pedido ainda que se afastem de "um foco solitário na conquista de lucros", com o intuito de prevenir que os mais jovens fiquem viciados em jogos. Depois da comparação feita há algumas semanas, onde era dito que os jogos online eram "ópico espiritual", Pequim vincou a necessidade de remover dos jogos conteúdos "obscenos e violentos".

A Xinhua avançou que as autoridades ordenaram ainda que "as plataformas devem ainda resistir a concorrência injusta e a prevenir uma concentração excessiva no mercado ou mesmo a monopólios na indústria".

A Tencent, que além de ser dona do serviço de mensagens WeChat e de um dos maiores portais online do mercado chinês, tem também investimentos relevantes na área dos jogos. A empresa tem investimentos em gigantes da indústria de videojogos, desde a Epic Games, a responsável pelo fenómeno de jogos "Fortnite", até à Blizzard ou à Activision, responsáveis por jogos "World of Warcraft" ou a franquia "Call of Duty", respetivamente.

A produtora de jogos para PC e dispositivos móveis NetEase, embora tenha menores dimensões na comparação com a Tencent, dá cartas na área do "gaming", tendo uma parceria com a Blizzard para desenvolver versões locais de diversos jogos.
Ver comentários
Saber mais Tencent NetEase China jogos regulação
Outras Notícias