Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Crédito à habitação subiu 5% em ano de pandemia para os 901,6 milhões por mês

Em 2020, os bancos emprestaram mais dinheiro para a compra de casa, mas o número de concessões de crédito foi menor face ao ano anterior.

Taxa Euribor em máximos de Julho de 2009
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 22 de Julho de 2021 às 13:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O montante de crédito à habitação concedido em Portugal no ano passado teve uma subida homóloga de 4,7% para uma média de 901,6 milhões de euros por mês, mas os contratos para estes empréstimos diminuiu, de acordo com os dados divulgados nesta quinta-feira pelo Banco de Portugal.

No Relatório de Acompanhamento dos Mercados Bancários de Retalho de 2020, a autoridade bancária diz que 
foram concedidos 7.553 contratos, menos 1,9% do que no ano passado, que foram celebrados sobretudo com taxa de juro variável (82,3%) e com um prazo médio de 33,1 anos (32,8 em 2019).

O "spread" médio dos novos contratos indexados à Euribor a 3, 6 e 12 meses fixou-se em 1,19 pontos percentuais, menos 0,13 pontos percentuais do que em 2019.

O número de reembolsos antecipados e o montante reembolsado diminuíram, respetivamente, 5,8% e 13,4%.

O número de renegociações e o montante renegociado também caíram, respetivamente 15,7% e 13,6%, refletindo a aplicação das moratórias de crédito, que não configuram uma renegociação do contrato. À semelhança dos anos anteriores, na generalidade dos contratos renegociados, os mutuários não se encontravam em incumprimento.

Ver comentários
Outras Notícias