Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP e BCP valorizam mais de 1% na bolsa de Lisboa

Lisboa acompanha a Europa no verde, numa altura em que os investidores estão a apoiar-se nos dados económicos que têm sido conhecidos nos últimos dias para manter a confiança na recuperação da economia.

A carregar o vídeo ...
Leonor Mateus Ferreira 01 de Setembro de 2021 às 08:25
  • Partilhar artigo
  • 26
  • ...
Após uma despedida de agosto em alta, a entrada em setembro não está a ser diferente para a bolsa de Lisboa. O índice de referência nacional PSI-20 valoriza, no arranque da sessão desta quarta-feira 0,16% para 5.425,91 pontos, no valor mais alto desde o início da pandemia. A impulsionar estão os ganhos de pesos-pesados como a EDP e o BCP.

A elétrica liderada por Miguel Stillwell d'Andrade avança 1,14% para 4,70 euros por ação, a beneficiar da subida do preço-alvo pelo Berenberg. O banco de investimento alemão reviu em alta esta projeção, passando para 5,45 euros (dos anteriores de 5 euros), com um potencial de valorização de 17,2%, numa nota divulgada esta quarta-feira aos clientes.

O Berenberg apontou o reforço do negócio das renováveis como uma das principais razões, tendo igualmente aumentado o preço-alvo da EDP Renováveis. Neste caso, foi elevado para 24,50 euros, acima da anterior meta de 14,50 euros. A reação está, no entanto, a ser contrária, o que poderá estar relacionado com o potencial de valorização ser mais baixo (de 8,8%), mas também com o facto de a cotada ter disparado quase 5% na última sessão e estar a sofrer uma correção. Os títulos caem 1% para 22,28 euros.

Além da família EDP, também o BCP negoceia em alta, com uma subida de 1% para 0,1323 euros. A Novabase sobe 1%, a Mota-Engil ganha 0,82%, a Nos 0,56%, a Altri 0,53 e a Sonae 0,43%. Ainda assim, o maior ganho é da Pharol, que sobe 2% para 0,10 euros.

A Galp Energia avança 0,6% para 8,73 euros por ação, num dia importante para o petróleo. 
O primeiro dia de setembro traz consigo um novo encontro da OPEP+, no qual se espera que o cartel, que reúne alguns dos maiores produtores do mundo, mantenha as metas fixadas em termos de produção. Tanto o brent de referência europeia como o crude WTI norte-americano sobem 0,67% para 72,11 dólares e 68,96 dólares por barril, respetivamente.

Em terreno negativo, os CTT perdem 0,22% para 4,59 euros, a Corticeira Amorim recua 0,17% para 11,60 euros e a Navigator e a Jerónimo Martins deslizam 0,13% e 0,11%, respetivamente.

Lisboa acompanha assim a Europa no verde, numa altura em que os investidores estão a apoiar-se nos dados económicos que têm sido conhecidos nos últimos dias para manter a confiança na recuperação da economia. O Stoxx 600 sobe 0,7%, enquanto o francês CAC 40 avança 0,96% e o alemão DAX ganha 0,71%.


(Notícia atualizada)
Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa Euronext bolsa de Lisboa
Outras Notícias