Mercados Grupo EDP sustentou PSI-20 com CTT e Jerónimo a travarem maiores ganhos

Grupo EDP sustentou PSI-20 com CTT e Jerónimo a travarem maiores ganhos

Num dia de fortes ganhos na Europa, o principal índice nacional só conseguiu espreitar ligeiramente acima da linha de água. O grupo EDP ajudou aos resultados positivos, mas os CTT e a Jerónimo Martins tiraram brilho a Lisboa.
A carregar o vídeo ...
Ana Batalha Oliveira 17 de abril de 2018 às 17:10
A praça nacional fechou com nota positiva, com o PSI-20 a subir 0,08% para os 5.458,30 pontos, com 10 cotadas em alta, sete em baixa e uma inalterada.

O índice de referência nacional ficou contudo aquém da restante Europa, com o Stoxx 600 a subir 0,95 para 381,33 pontos. Entre os bons desempenhos no Velho Continente, destaca-se o da bolsa alemã, que dispara 1,64%, em sintonia com a subida de 1,53% no sector automóvel. Espanha, Reino Unido, França e Amesterdão somam 0,56%, 0,54%, 0,76%, e 0,86%, respectivamente. A impulsionar os resultados na Europa esteve também o setor químico. 

Por cá, as energéticas puxam pelo índice. A EDP subiu 0,19% para os 3,16 euros e a sua subsidiária para as renováveis avançou 0,06% para 8,005 euros. Já a Galp Energia somou 0,16% ao valor dos títulos, que se fixaram nos 15,735 euros. Evoluíram assim em contraciclo com o preço do barril de petróleo, com o Brent do Mar do Norte - referência para a Europa - a cair 0,18% para os 71,29 dólares.

No espectro verde, a Sonae mereceu destaque com uma valorização de 2,47% para os 1,122 euros. O Haitong reviu em alta a recomendação de "neutral" para "comprar". Apesar de ter revisto em baixa o preço-alvo de 1,33 euros para 1,27 euros, o novo target do banco de investimento confere ainda um potencial de subida de 13,1% face ao valor de fecho desta terça-feira. Esta recomendação junta-se às quatro recomendações de "comprar", duas de "manter" e uma de "vender" que a cotada já detinha. 

No sentido contrário rumaram a Jerónimo Martins e os CTT, com a operadora de correios nacional a reforçar mínimos históricos. A cotada liderada por Francisco Lacerda caiu 2,97% para os 2,94 euros. Já a retalhista dona do Pingo Doce cedeu 0,94% para os 14,205 euros. O BCP pesou na praça lisboeta, com as ações a desvalorizarem 0,11% para os 28,08 cêntimos. 

(notícia atualizada às 17:37)



pub