Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Morgan Stanley espera período prolongado de baixos preços do petróleo

Os analistas do banco de investimento cortaram em cerca de 50% as estimativas para o preço do petróleo. E prevêem que a cotação da matéria-prima fique baixa por um período maior do que o esperado.

Bloomberg
Rui Barroso ruibarroso@negocios.pt 04 de Fevereiro de 2016 às 13:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Morgan Stanley corrigiu as estimativas para os preços do petróleo esta quinta-feira, 4 de Fevereiro. Anteriormente, o banco de investimento esperava um aumento dos preços durante 2016, mas agora a expectativa é de que as cotações continuem pressionadas. Os analistas desta entidade cortaram a fundo as estimativas para os preços, segundo dados da Bloomberg. E esperam que os baixos preços persistam por mais tempo.

"A procura mais fraca que o antecipado, a oferta maior que o esperado, o aumento dos inventários são factores que contribuem par adiar o reequilíbrio", referiu a equipa de analistas do Morgan Stanley liderada por Adam Longson, numa nota de investimento citada pela Bloomberg.

O banco de investimento cortou as estimativas para a cotação média do Brent para 31 dólares no primeiro trimestre deste ano. Para o segundo e terceiro trimestres, a projecção é de 30 dólares. Anteriormente, o Morgan Stanley previa que o Brent negociasse em 42 dólares no início do ano e em 42 e 45 dólares no segundo e no terceiro trimestre do ano, respectivamente.

Desde o início do ano, o Brent desvaloriza 6,57%. Isto apesar de nas duas últimas sessões ter conseguido recuperar mais de 6% para 34,80 dólares. A descida do dólar e as indicações de encontros diplomáticos entre membros da OPEP e a Rússia para chegarem a um acordo para um corte coordenado da produção têm animado os preços da matéria-prima esta semana.

Apesar disto, o Morgan Stanley realça que "o crescimento da procura abrandou" e que do lado da oferta continua a haver um crescimento, observando um regresso de um maior volume por parte do Irão após o levantamento das sanções ao país.  

Ver comentários
Saber mais Morgan Stanley Brent OPEP Rússia Irão energia petróleo
Mais lidas
Outras Notícias