Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

UE acorda limite máximo de 60 dólares ao petróleo russo

Diplomata da Polónia confirmou que o país deu "luz verde" ao valor proposto pela União Europeia. O acordo inclui um mecanismo que prevê a possibilidade de rever o preço a cada dois meses.

Ganhos anuais são pouco expressivos e o petróleo corre o risco de fechar o ano com saldo negativo.
Angus Mordant/Reuters
Sílvia Abreu silviaabreu@negocios.pt 02 de Dezembro de 2022 às 16:56
A União Europeia acordou fixar o limite máximo do preço do petróleo russo nos 60 dólares por barril, revelou o embaixador polaco, Andrzej Sados, em Bruxelas.

Na quinta-feira, as notícias davam conta de que os Estados-membros aguardavam apenas "luz verde" da Polónia, tendo a Lituânia e a Estónia, que têm apoiado Varsóvia na pressão para um limite o mais baixo possível, concordado com a proposta.


Este possível acordo surge depois de, na passada semana, os diplomatas europeus terem falhado em chegar a um consenso sobre o mecanismo proposto pelas sete maiores economias do mundo, o G7, que visa reduzir o financiamento do país liderado por Vladimir Putin.

Após longas negociações, os países terão também concordado com um mecanismo que prevê a possibilidade de rever o preço a cada dois meses, de forma a assegurar que fica 5% abaixo do preço do mercado.

O acordo para o limite máximo ao preço do petróleo, que será adotado pelos países do G7 e alguns aliados, surge dias antes de entrar em vigor o embargo da UE às importações de crude russo, a 5 de dezembro.

Na passada semana, a Rússia reforçou que não tenciona fornecer petróleo e gás aos países que apoiem o limite máximo do preço.

"Neste momento, apoiamos a posição do presidente Vladimir Putin de que não iremos fornecer gás e petróleo aos países que impuserem um limite máximo. Mas analisaremos tudo antes de decidirmos a nossa posição final", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, aos jornalistas, na altura.

Notícia atualizada às 17h08
Ver comentários
Saber mais UE G7 União Europeia Reuters
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio