Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP avança com troca de dívida após afastar reembolso antecipado

O banco liderado por Miguel Maya decidiu não usar a opção que tinha de reembolsar antecipadamente uma linha de títulos que vence em 2027. Os obrigacionistas têm, contudo, a hipótese de trocar as obrigações por novas.

Pedro Ferreira / Cofina Media
Leonor Mateus Ferreira leonorferreira@negocios.pt 22 de Novembro de 2022 às 16:03
  • Partilhar artigo
  • ...
O BCP decidiu não usar a opção de reembolso antecipado de uma linha de dívida que tinha sido lançada no mercado em 2017 e que tem maturidade dentro de cinco anos, apontando condições de mercado. Dá, contudo, a opção aos obrigacionistas de trocarem estes títulos por novos que vencem dentro de 10 anos.

O banco liderado por Miguel Maya comunicou à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a "decisão de não exercer a opção de reembolso antecipado" da sua emissão de 300 milhões de euros com dívida subordinada que foi emitida com um cupão de 4,5% e maturidade em dezembro de 2027.

"Como tal, e de acordo com as condições finais, o cupão será redefinido para a soma da taxa 'mid-swap' vigente em 5 dezembro de 2022 e a margem inicial de 4,267% ao ano", explica.

Face à decisão de não exercer a opção de reembolso antecipado, o BCP anunciou igualmente o lançamento de uma oferta de troca oferecendo aos atuais titulares destas obrigações "a opção e oportunidade de as trocar por novas" obrigações com maturidade dentro de 10 anos e três meses. As condições da nova oferta ainda não são conhecidas.

A decisão de não reembolsar antecipadamente esta dívida "foi tomada após a ponderação de vários fatores, incluindo as atuais e incomuns condições de mercado, bem como o reconhecimento da emissão para Tier 2 capital e MREL", refere o banco, acrescentando que "avaliará e decidirá se exerce ou não opções de reembolso antecipado futuras de outros instrumentos caso a caso".
Saber mais BCP obrigações dívida
Outras Notícias