Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tesouro procura até 1.750 milhões com dívida a seis e 12 meses

Uma semana depois de emitir 1.274 milhões de euros em obrigações, o Tesouro pretende colocar dívida de curto prazo. Confirma, assim, a operação que estava já prevista no calendário de financiamento, sendo que estão em causa títulos a seis e 12 meses.

Miguel Baltazar
André Tanque Jesus andrejesus@negocios.pt 15 de Julho de 2016 às 16:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) anunciou esta sexta-feira, 15 de Julho, que irá realizar um duplo leilão de bilhetes do Tesouro (BT) a seis e 12 meses. Uma operação que estava já agendada no calendário de financiamento e com a qual o Tesouro pretende angariar até 1.750 milhões de euros.

"O IGCP vai realizar no próximo dia 20 de Junho, pelas 10:30 horas, dois leilões das linhas de BT com maturidades em Janeiro de 2017 e em Julho de 2017", revelou o instituto liderado por Cristina Casalinho (na foto). Uma operação prevista no programa de financiamento para o trimestre, com o Tesouro a confirmar também o "montante indicativo global entre 1.500 milhões e 1.750 milhões".

A última vez que o IGCP emitiu dívida nestas maturidades foi em Maio, tendo então emitido um total de 1.830 milhões de euros. A taxa de juro média dos títulos a seis meses foi de 0,021%, ao passo que a dívida com uma maturidade mais longa registou uma taxa de 0,043%. O Tesouro já realizou seis operações com BT este ano, tendo angariado um total de 8,5 mil milhões.

Esta confirmação surge um dia depois de o instituto liderado por Cristina Casalinho ter revelado que vai avançar com uma nova emissão de OTRV. O mais recente produto de retalho do Estado, que o Tesouro lançou em Maio. Agora, o objectivo é angariar 500 milhões de euros, sendo que o montante poderá ser revisto pelo IGCP.

Ainda esta semana Portugal foi também ao mercado, mas para colocar dívida de médio e longo prazo. Em causa estiveram obrigações a seis e dez anos, com as quais o Tesouro financiou-se num total de 1.274 milhões de euros. Além desta operação, o IGCP realizou também, no início de Julho, uma troca de dívida. Foram comprados 1.011 milhões de euros em obrigações a um, dois e três anos, tendo os investidores recebido títulos com maturidade em 2025 e 2037.

(Notícia actualizada às 17:50, corrigindo no "lead" o montante da emissão de "1.155 milhões" para "1.274 milhões")

Ver comentários
Saber mais IGCP Tesouro Cristina Casalinho bilhetes do Tesouro leilão Portugal taxas de juro obrigações dívida mercados
Mais lidas
Outras Notícias