Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Fernando Sobral fsobral@negocios.pt 29 de Março de 2017 às 09:44

O Brexit e o referendo escocês. Sonhos e pesadelos

O Brexit vai avançar a toda a velocidade e o governo escocês, que preferia ficar na União Europeia, não acha graça. Por isso deseja convocar um novo referendo para saber se os escoceses querem sair do Reino Unido.

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Theresa May não achou piada às sugestões de Nicola Sturgeon e disse que a haver referendo só mais lá para finais de 2018 ou princípios de 2019, quando o processo do Brexit tiver terminado. Para May: "Sair em conjunto é bom para termos a certeza de conseguirmos o melhor acordo para todo o Reino Unido. E acho injusto perguntar ao povo da Escócia para tomar uma decisão significativa até os factos serem conhecidos, numa altura em que ninguém sabe o que irá acontecer". Sturgeon, pelo contrário, acha que: "Penso que é difícil à primeira-ministra manter uma oposição racional ao referendo no período de tempo que defini". Ou seja, não há acordo.

Sobre o Brexit, William Hague, no "Daily Telegraph" argumenta: "Há quem ainda ache que o Brexit pode ser detido. Devemos mostrar que isto é a sério". E acrescenta: "Para os alemães parece ser tão inimaginável e ilógico deixar a UE que não conseguem acreditar que pessoas racionais como nós vamos nesse caminho". Bem interessante é a reflexão de Satyajit Das no "Independent": "O Brexit e Donald Trump prometeram soluções fáceis para problemas difíceis - mas o que acontecerá quando eles não as cumprirem? (…) O ingrediente político essencial de hoje não é a mudança, como muitos acreditam, mas a nostalgia. Os candidatos não tradicionais prometem restaurar uma idade de ouro da prosperidade, segurança e sociedades largamente homogéneas com valores partilhados". E acrescenta: "A Revolução Francesa não ocorreu quando as condições eram mais difíceis mas quando a melhoria destas criaram expectativas melhores de progresso e mudança. Hoje as frágeis classes médias nos países desenvolvidos temem que o aumento dos seus níveis de vida esteja em risco".



Ver comentários
Saber mais Brexit União Europeia Theresa May Nicola Sturgeon Reino Unido
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias