Trading Empresa onde 'millennials' negoceiam a custo zero já vale mais de mil milhões

Empresa onde 'millennials' negoceiam a custo zero já vale mais de mil milhões

A Robinhood lançou recentemente uma operação de aumento de capital com o objectivo de atacar as tradicionais empresas de trading.
Empresa onde 'millennials' negoceiam a custo zero já vale mais de mil milhões
Bloomberg
Mariana Adam 04 de abril de 2017 às 14:59

A aplicação de trading dos millennials, que permite negociar sem pagar quaisquer taxas, através de um smartphone, passou a mítica barreira dos mil milhões de dólares. O que a torna um ‘unicórnio’ (no léxico de Sillicon Valley).

A Robinhood, que arrancou com um capital de 66 milhões de dólares, lançou recentemente uma grande operação para aumentar o seu capital - liderada por Yuri Milner através do seu veículo DST Global, o primeiro especializado em investimentos internacionais na internet. O objectivo é atacar as tradicionais empresas de trading. A empresa conseguiu ascender a 1,3 mil milhões de dólares, de acordo com a Business Insider, que cita um relatório da TechCrunh.

A aplicação dirigida especialmente para os millennials - jovens entre os 18 e os 29 anos - permite comprar e vender acções no mercado dos Estados Unidos gratuitamente, em vez dos entre 7 a 10 dólares cobrados pelas tradicionais empresas de trading.


De acordo com a mesma fonte, o optimismo do mercado perante a empresa foi reforçado depois do lançamento, em Fevereiro, de um novo serviço, uma assinatura Robinhood Gold, onde os utilizadores pagam 10 dólares por mês e tem direito a negociar trinta minutos antes e duas horas depois da abertura do mercado, a uma linha de crédito extra e à possibilidade de duplicar o seu capital (até 2 mil dólares) para apostar em activos.


Mas o sucesso está presente desde o início. Fundada em 2013 por Vladimir Tenev e Baiju Bhatt, dois jovens Universidade Stanford, que anteriormente tinham trabalhado no desenvolvimento de tecnologia de negociação de alta frequência para grandes hedge funds em Nova Iorque, a Robinhood, com sede em Palo alto, Califórnia, foi um sucesso junto dos digital natives logo no arranque. As razões para a forte adesão à app são: o facto de os consumidores poderem começar a negociar poucos minutos após a abertura de uma conta; não exigir mínimos de capital para abertura de um conta; ser mobile first e exclusive; ser user friendly e ter um design dirigido para o target. 


A empresa não comenta o facto de se ter tornado um unicórnio. 

De acordo com os dados de Março da Robinhood, a aplicação tem mais de um milhão de utilizadores que transaccionam cerca de 25 mil milhões de dólares na plataforma. Cerca de 80% dos seus clientes são de facto "millennials", 50% das pessoas que efectivamente descarregaram a aplicação utilizam-na e 90% fazem-no semanalmente.


A empresa revelou à Business Insider, em Fevereiro, que as acções mais populares por percentagem dos seus utilizadores são Apple, Twitter, GoPro e Facebook.


Para conseguir esta competitividade, a empresa não tem escritórios físicos, não produz relatórios de leitura dos mercados e é limitada nas ferramentas de analise e opções de negociação na sua plataforma.

PUB

Conheça mais sobre as soluções de trading online da DeGiro.

DeGiro

Marketing Automation certified by E-GOI