Weekend Álvaro Laborinho Lúcio: Criou-se a ideia de que o juiz não se pode emocionar
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Álvaro Laborinho Lúcio: Criou-se a ideia de que o juiz não se pode emocionar

Álvaro Laborinho Lúcio teve a pasta da Justiça no governo de Cavaco Silva. Antes tinha sido director do Centro de Estudos Judiciários. Para ele, um juiz é "uma pessoa vulgar numa função invulgar". E pode emocionar-se. Não pode é tomar decisões debaixo de emoção. O magistrado jubilado do Supremo Tribunal de Justiça considera que os juízes têm razões para estar insatisfeitos, mas não devem avançar para a greve.
Álvaro Laborinho Lúcio: Criou-se a ideia de que o juiz não se pode emocionar
Sérgio Lemos

Álvaro Laborinho Lúcio teve a pasta da justiça no governo de Cavaco Silva. Antes tinha sido, durante dez anos, director do Centro de Estudos Judiciários, a escola dos juízes. É um apaixonado pelo teatro e encontra

)

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 23:00
Saiba mais
pub

Marketing Automation certified by E-GOI