Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Suspensa avaliação de impacte ambiental de centrais fotovoltaicas de quinta onde foram abatidos 540 animais

O ministro do Ambiente e da Ação Climática emitiu um despacho no qual determinou a suspensão do procedimento de avaliação de impacte ambiental.

O Governo português também  já terá manifestado o seu descontentamento com a proposta de Espanha.
Tiago Petinga/Lusa
Negócios jng@negocios.pt 23 de Dezembro de 2020 às 20:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 11
  • ...

João Pedro Matos Fernandes determinou "a suspensão imediata do procedimento de avaliação de impacte ambiental, incluindo a consulta pública, referente às centrais fotovoltaicas do lote 18 do leilão solar de julho 2019, considerando que as referidas centrais fotovoltaicas se localizam dentro da Quinta da Torre Bela, onde ocorreu uma montaria durante a qual foram abatidos mais de 500 animais, factos que motivaram comunicação ao Ministério Público".

 

Em nota divulgada pelo seu Ministério, acrescenta ter também determinado que "a Agência Portuguesa do Ambiente proceda, no prazo de 30 dias, a averiguações em face dos factos ocorridos".

 

E que, "em resultado das referidas averiguações, afira, nomeadamente, se o Estudo de Impacte Ambiental deve ser reformulado ou aditado no âmbito do procedimento de avaliação de impacte ambiental do projeto em causa".

Recorde-se que o Instituto da Conservação da Natureza abriu um processo para averiguar junto da Zona de Caça Turística de Torre Bela "os factos ocorridos e eventuais ilícitos" relacionados com o abate de 540 animais numa montaria na Azambuja.

O jornal 'online' O Fundamental divulgou no domingo que 540 animais, a maioria veados e javalis, foram abatidos numa montaria na Quinta da Torre Bela, no concelho da Azambuja, nos dias anteriores.

Ver comentários
Saber mais João Pedro Matos Fernandes Torre Bela
Outras Notícias