Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PIB da Zona Euro volta a travar no final de 2018 e regista pior crescimento desde 2013

A economia da Zona Euro voltou a travar no quarto trimestre, sendo preciso recuar a 2013 para ver um crescimento mais baixo. A primeira estimativa para o crescimento do total do ano de 2018 aponta para 1,8% na Zona Euro.

Reuters
Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 31 de Janeiro de 2019 às 10:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O PIB da Zona Euro cresceu 1,2% no quarto trimestre, em termos homólogos, travando face a um crescimento de 1,6% no terceiro trimestre. Confirmam-se assim as expectativas de desaceleração mais profunda da economia do euro. Este é o crescimento do PIB num trimestre mais baixo desde 2013, segundo os dados divulgados esta quinta-feira, 31 de janeiro, pelo Eurostat.

Este crescimento homólogo de 1,2% da economia da Zona Euro é, na prática, o pior desde a recuperação económica pós-crise. Isto porque no final de 2013 o PIB voltou a registar variações positivas, mas o conjunto do ano foi negativo. Apenas em 2014 é que a economia deu mesmo a volta.

Esta travagem a fundo da economia no segundo semestre de 2018 aconteceu por vários fatores: a quebra do setor automóvel na Alemanha, o efeito dos coletes amarelos em França, a incerteza à volta da dívida italiana e ainda a desaceleração do comércio mundial devido às tensões entre os EUA e a China. 

Em cadeia (de um trimestre para o outro), o crescimento manteve-se nos 0,2%, a mesma variação registada no terceiro trimestre. 

O conjunto dos países da União Europeia também travou, mas cresceu mais do a Zona Euro. Em média, o PIB da UE subiu 1,5%, em termos homólogos, e 0,3%, em cadeia. No caso da média dos 28 Estados-membros, este também é o crescimento económico num trimestre mais baixo desde o final de 2013. 

Crescimento anual de 2018 é o pior desde 2014
O Eurostat revela também a primeira estimativa para a subida do PIB no total do ano de 2018: 1,8% para a Zona Euro e 1,9% para a União Europeia, em termos homólogos.

Neste caso, este é o crescimento económico mais baixo desde 2014. Nesse ano, o primeiro da recuperação económica, a Zona Euro tinha crescido 1,4% e a União Europeia 1,8%.

Os dados por países, incluindo Portugal, que permitem fazer comparações, só estarão disponíveis na segunda estimativa a ser divulgada pelo Eurostat a 14 de fevereiro.

(Notícia atualizada pela última vez às 10:30 com mais informação)
Ver comentários
Saber mais Zona Euro Estados-membros União Europeia economia PIB produto interno bruto
Mais lidas
Outras Notícias