Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Contrato da semana: Centeno vai gastar mais 266 mil euros em viagens e alojamentos este ano

Na última semana foram publicados no portal Base 3396 contratos de empreitadas e de aquisição de bens e serviços no valor global de 174,4 milhões de euros. Deste total, 1512 foram por ajuste direto (41,9 milhões) e 465 por concurso público (52,9 milhões).

centeno eurogrupo
Lusa
João D'Espiney joaodespiney@negocios.pt 01 de Março de 2019 às 15:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

O ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo vai gastar 266 mil euros na aquisição de serviços de viagens e alojamentos em 2019.

 

De acordo com o documento publicado pelo gabinete de Mário Centeno esta semana no portal Base, o valor do contrato é de 266 mil euros, "valor presumivelmente isento de IVA", e foi assinado com a Truopi – Portugal de Turismo após concurso público.

 

O contrato inclui o serviço de transporte aéreo - consulta, reserva e emissão de passagens aéreas, nacionais e internacionais - e serviços de alojamento.

 

No primeiro caso, a empresa fica obrigada a pesquisar e disponibilizar "informação sobre as tarifas aéreas mais económicas, aplicáveis a cada deslocação", e apresentar "opções de voos diretos sempre que estes estejam disponíveis" e sobre "as opções low-cost sempre que estejam disponíveis".

O contrato refere ainda a "gestão e aplicação das tarifas negociadas com companhias aéreas no âmbito de contratos preferenciais que o Estado ou a entidade adquirente detenham a nível nacional ou internacional".

 

No caso do alojamento, o contrato abrange "a consulta, reserva e emissão de vouchers de alojamento em território nacional e internacional em estabelecimento hoteleiro de três estrelas ou equiparado, em deslocações a países onde os estabelecimentos hoteleiros de 3 estrelas não apresentem condições mínimas face ao tipo de missão, designadamente por razões de segurança ou de falta de condições, em regime de alojamento e pequeno almoço, sendo o alojamento em quarto individual".

 

O contrato inclui ainda serviços de transporte ferroviário e de aluguer de viaturas (rent-a-car) e outros "serviços complementares de aquisição opcional".

 

De acordo com a pesquisa do Negócios aos contratos publicados pelo gabinete de Mário Centeno no portal Base, o ministro das Finanças já gastou um total de 369,1 mil euros em serviços de viagens e alojamento em quatro contratos (incluindo o publicado esta semana) desde o ano passado.

1.512 ajustes diretos

Na última semana foram publicados no portal Base 3.396 contratos de empreitadas e de aquisição de bens e serviços no valor global de 174,4 milhões de euros. Deste total, 1.512 foram por ajuste direto (41,9 milhões) e 465 por concurso público (52,9 milhões).


OUTROS CONTRATOS

Câmara de Lisboa vai gastar 8,2 milhões em vigilância em dois anos

A câmara municipal de Lisboa vai gastar um total de 8,2 milhões de euros em serviços de vigilância e segurança nos próximos dois anos, de acordo com os sete contratos publicados no portal Base ao abrigo de um acordo quadro.

O contrato mais elevado (3,2 milhões de euros) foi assinado com a empresa Ronsegur – Rondas e Segurança, empresa com quem foram celebrados mais dois contratos no montante global de 3,1 milhões.

Os restantes contratos foram feitos com a Prestibel – Empresa de Segurança (dois no valor de cerca de 1,9 milhões) e com o Grupo 8 – Vigilância e Prevenção Eletrónica (dois no valor 1,7 milhões).

IPO de Lisboa paga quase meio milhão por um equipamento de RX

O Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil acaba de comprar um equipamento de RX para exames radiológicos por 430,8 mil euros, mais IVA.

O contrato, celebrado com a Siemens Healthcare após concurso público, inclui ainda "obras de adaptação" e tem um prazo de execução de 42 dias.

Infraestruturas de Portugal contrata Paz Ferreira por 282 mil euros

A Infraestruturas de Portugal, SA, decidiu recorrer aos serviços de assessoria e patrocínio judiciário da sociedade de advogados Paz Ferreira & Associados a quem vai pagar 282 mil euros.

O contrato, assinado após concurso público tem um prazo de execução de 1.095 dias.

 

Câmara de Cascais paga 145,6 mil euros para demolir antigo hospital

A câmara municipal de Cascais vai pagar 145,6 mil euros pelos serviços de "demolição parcial do antigo hospital" do concelho.

O contrato foi feito por ajuste direto com a empresa de Francisco Duarte Prego & Filhos e tem a duração de um mês.

NOTA

"Contratos da semana" é a rubrica semanal do Negócios. Todas as sextas-feiras, o leitor poderá ficar a saber os principais procedimentos de aquisição de bens e serviços e empreitadas de obras públicas dos organismos e entidades da Administração Central, Local, Regional e do Sector Empresarial do Estado que foram publicados no portal Base na última semana. Mais do que concluir se o dinheiro dos contribuintes está ou não a ser bem aplicado, o objectivo desta nova rubrica é dar uma ideia aos leitores sobre as áreas e o valor das despesas do dia-a-dia dos nossos serviços públicos, destacando sempre os 10 procedimentos contratuais mais elevados e alguns dos contratos mais curiosos.

Ver comentários
Saber mais Contratos da semana ministro das Finanças Mário Centeno Truopi Estado Contratação Pública Portal BAse Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil Siemens Healthcare Infraestruturas de Portugal SA. Empresas
Mais lidas
Outras Notícias