Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fusões na União Europeia em "stand-by" por causa da covid-19

A União Europeia refere que pode "congelar o relógio" no caso de as partes envolvidas nestes negócios "falharem a entrega atempada de informações importantes que foram requeridas".

Yves Herman/Reuters
Negócios com Bloomberg 23 de Julho de 2020 às 13:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A EssilorLuxottica é a mais recente entre seis empresas europeias a ver os respetivos planos de fusão adiados. Os atrasos nos processos estarão relacionados com a covid-19, avança a Bloomberg.

Todos os processos mais aprofundados que incidem sobre fusões têm, de momento, os prazos em suspenso. Isto inclui os casos da EssilorLuxottica, que quer juntar-se á GrandVision, da FiatChrysler, que tem acordo com a Peugeot, a aliança entre a London Stock Exchange e a Refinitiv, assim como a compra da Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering, por parte da Hyundai.

Contactada por e-mail pela agência noticiosa, a União Europeia refere que pode "congelar o relógio" no caso de as partes envolvidas nestes negócios "falharem a entrega atempada de informações importantes que foram requeridas pela comissão". Neste sentido, novas datas deverão ser emitidas assim que a informação requerida tiver sido, finalmente, submetida.

A incerteza vivida em alguns setores pode interferir, por exemplo, no processo de decisão. Mas não só. Analistas da Bloomberg Intelligence apontam para uma quantidade cada vez maior de informação disponível, que leva mais tempo a recolher e a analisar, numa tarefa que fica dificultada pelo fecho de alguns serviços decorrente da pandemia de covid-19.

Neste sentido, a suspensão dos prazos pode ser benéfica para as empresas visadas, uma vez que elas próprias poderão ter dificuldade em corresponder aos requerimentos atempadamente. Contudo, este não é o caso da compra da Refinitiv pela London Stock Exchange, que pode enfrentar complicações maiores caso não esteja concluída até ao final de 2020. Isto porque, após essa data, a regulação europeia já não se aplica ao Reino Unido, o que poderá obrigar a uma revisão do processo.

Ver comentários
Saber mais União Europeia EssilorLuxottica Bloomberg Intelligence London Stock Exchange Refinitiv economia negócios e finanças Informação sobre empresas
Outras Notícias