Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Desemprego atinge mais sectores automóvel e têxtil

Os sectores têxtil e automóvel foram os mais atingidos pela onda de despedimentos que se viveu em Portugal no mês de Janeiro. A maioria dos desempregados está em empresas que fornecem as fábricas de automóveis. A realidade dos números não é ainda conhecida. Aqui se faz um percurso pelos despedimentos anunciados publicamente. Veja quais.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
Os sectores têxtil e automóvel foram os mais atingidos pela onda de despedimentos que se viveu em Portugal no mês de Janeiro. A maioria dos desempregados está em empresas que fornecem as fábricas de automóveis. A realidade dos números não é ainda conhecida. Aqui se faz um percurso pelos despedimentos anunciados publicamente.

Actividades ligadas directa ou indirectamente ao sector automóvel e ao têxtil e vestuário estão a ser as mais violentamente afectadas pela crise económica em Portugal. A esmagadora maioria dos despedimentos anunciados concentram-se nesses sectores.

O Norte de Portugal é a zona do País que está a ser mais afectada pelo desemprego. E várias das empresas que anunciaram despedimentos estão ligadas a multinacionais, designadamente com origem na Alemanha.

O que se passa em Portugal na fileira de produção do automóvel pode ser considerado um reflexo da crise global que o sector atravessa. Os problemas que enfrentam os sectores do segmento do têxtil, vestuário e calçado parecem ser consequência de reestruturações ou fragilidades estruturais das empresas. Ao lado destes sectores estão empresas de media e do turismo, nomeadamente hotéis. Um mês de Janeiro em que praticamente todos os dias foram anunciados despedimentos em Portugal.

EM JANEIRO SEM DATA EXACTA


Com o grupo alemão em processo de insolvência, a fábrica portuguesa da multinacional Quimonta em Vila do Conde não tem renovado os contratos a prazo prazo. Em Janeiro, deverá ter já dispensado mais de 400 temporários. Mas o seu encerramento coloca em risco 1700 trabalhadores. No turismo houve notícias sobre hotéis em Lisboa: O Ritz Four Seasons, o Sheraton Lisboa, o Marriott. o Tivoli Hotéis e o Lapa Palace rescindiriam, no total, 120 contratos de trabalho. No Casino Estoril houve 40 rescisões de contratos de trabalho. A fusão da Sumol com a Compal levou ao despedimento de 120 pessoas. A Silva & Sistelo fábrica de vestuário em Gondomar encerrou pró falência. Empregava 150 pessoas.


O caso da Lactogal
A Lactogal que vai encerrar a sua fábrica em Avis, deixando sem emprego 80 pessoas, tem como determinante da sua decisão a concentração da produção em Oliveira de Azeméis. Dia 31 de Julho de 2008 o Governo aprovou um contrato de investimento para a Lactogal, no valor de 48 milhões de euros, prevendo-se na altura a criação de 160 postos de trabalho. O objectivo era criar uma unidade industrial em Oliveira de Azeméis que vai concentrar a produção da empresa que está actualmente dividida em duas unidades fabris. É essa fábrica que inicia agora a sua laboração, levando ao encerramento da unidade de Avis. A empresa fábrica no Alentejo ainda se vai manter em laboração durante o mês de Fevereiro para a escoar a produção, mantendo-se 30 trabalhadores em actividade.


O DIA A DIA DOS DESPEDIMENTOS EM JANEIRO

7 de Janeiro de 2009


Tyco Electronics Portugal suspende contratos
Suspensão de contratos: 536 pessoasActividade: Componentes para automóveisLocalização: ÉvoraOrigem: Estados UnidosTem 1600 trabalhadores e anunciou a suspensão de 536 contratos de trabalho por seis meses. Abriu as portas em Évora no ano de 1969.

13 de Janeiro


Autoeuropa despede e ajusta produçãoDespedimentos: 250 trabalhadores temporários e suspensão da produçãoActividade: AutomóvelLocalização: PalmelaOrigem: Alemanha, Grupo VWUma das maiores exportadoras portuguesas programa suspender a sua produção ao longo deste trimestre num total de 33 dias, 17 numa linha de produção e 16 noutra. Deixou de dar emprego a cerca de 250 trabalhadores temporários e emprega 3.028 pessoas.

Impala despede 16 pessoas
Despedimento: 16 pessoasActividade: Media Localização: LisboaO grupo encerrou três revistas e, na sequência disso, despediu 16 pessoas

16 de Janeiro

Controlinveste anuncia despedimento colectivoDespedimento: 122 pessoasActividade: Media Comunicação SocialLocalização: Lisboa e PortoA Controlinveste, detentora, entre outros, dos títulos Diário de Notícias, Jornal de Notícias e 24 Horas, anuncia o dspedimento colectivo de 122 pessoas

17 de Janeiro


Borgstena – despede 120 pessoas e reduz actividade
Despedimento: 120 pessoasActividade: Tecidos para automóveisLocalização: NelasOrigem: HolandaA multinacional holandesa Borgstena pretende reduzir o número dos seus trabalhadores de 280 que empregava no início do ano para 180 ou 176, segundo afirmações do seu administrador Jorge Machado.

Continental Mabor despede
Despedimento: 80Actividade: Automóvel/ pneusLocalização: Lousado, Vila Nova de Famalicão A empresa anunciou aos 80 trabalhadores que não renovará os seus contratos. A empresa produzia em média 50 mil pneus por dia. A 14 de Outubro de 2005 o Ministro da Economia e Inovação, Manuel Pinho, assistiu ao embarque do primeiro fornecimento de pneus, produzido pela empresa para a Land Rover. O investimento realizado para o efeito foi de 25,9 milhões de euros, 3,4 milhões dos quais para formação profissional. Um projecto que criou, na altura, 15 postos de trabalho.

Jornal da Madeira despede 20 pessoas

Despedimento: 20 pessoasActividade: Media Localização: FunchalDespedimento colectivo de 20 pessoas

20 de Janeiro
Faurecia despede 250 pessoas
Despedimento: 250 pessoasActividade: Componentes para automóveisLocalização: Palmela A empresa vai despedir 250 dos actuais 3.500 trabalhadores

21 de Janeiro



Philips encerra

Despedimento: 70 trabalhadoresActividade: Produção de controlos remotosLocalização: OvarOrigem: HolandaA Philips em Ovar iniciou já o processo de despedimento colectivo. Vai encerrar a sua fábrica em Ovar, transferindo a produção para a China. A fábrica da multinacional holandesa estava em Portugal há cerca de 40 anos e já empregou 2500 pessoas. Começou a transferência da sua produção para a Eslováquia.

Sonae Indústria despede 42 pessoas
Despedimento: 42 pessoasActividade: MóveisLocalização: Paredes e AlcanedeA Sonae Indústria anunciou o despedimento colectivo de 42 dos 130 trabalhadores das fábricas da Móvelpartes, em Paredes e Alcanede.Já no dia 16 de Janeiro a Spanboard Products Limited, subsidiária da Sonae Indústria, anunciou em comunicado à CMVM que entrou em negociações com os trabalhadores e sindicatos sobre o futuro das operações na sua fábrica na Irlanda do Norte, tendo já avançado que vai ter que proceder a despedimentos

23 de Janeiro



Ecco’let – anuncia despedimento colectivo
Despedimento: 180 dos 320 trabalhadoresActividade: CalçadoLocalização: São João da Ver, Santa Maria da FeiraOrigem: Dinamarca A empresa Ecco’let vai despedir 180 dos seus 320 trabalhadores, revelou Sindicato do Calçado de Aveiro e Coimbra. Abriu as portas em 1984 e chegou a empregar 1700 pessoas. A empresa dinamarquesa anunciou que vai encerrar a produção de sapatos em Santa Maria da Feira, mas quer alargar o seu Centro de Investigação e Desenvolvimento (CI&D) na mesma unidade. A Ecco foi fundada em 1963 na cidade Bredebro na Dinamarca e pertence á família Toosbuy. Hanni Toosbuy Kasprzak, filha de Birte and Karl Toosbuy, é a única proprietária do grupo que está presnete em Portugal, Eslováquia, China, Indonésia e Tailândia

Intipor encerra

Desempregados: 140 pessoasActividade: TêxtilLocalização: Amares, Braga A fábrica está em processo de insolvência. Em Dezembro, os então 154 não receberam os subsídios de Natal.

24 de Janeiro

Peugeot – Citroen despede um terço dos empregados

Despedimento: 400Actividade: AutomóvelLocalização: MangualdeOrigem: França A Peugeot- Citroen de Mangualdde vai despedir 400 empregados temporários dos seus 1200 trabalhadores e suspendeu a actividade por 13 dias até dia 4 de Fevereiro. No início do ano já tinha despedido 80 pessoas com contratos efectivos e admite que pode ir mais longe ainda este ano.

27 de Janeiro


Leonis Viana em encerramento temporário

Encerramento temporárioEmprego: 700 pessoasActividade: Cablagens para automóveisLocalização: Viana do CasteloOrigem: Alemanha A fábrica Leoni Viana vai encerrar 23 dias ao longo dos próximos seis meses e a partir de Fevereiro. Emprega 700 pessoas e é de origem alemã. De acordo com o coordenador da União de Sindicatos de Viana do Castelo, Branco Viana, os trabalhadores deverão receber menos 200 euros em cada um dos meses, devido a esse encerramento temporário.

Euronadel encerra

Desempregados: 182 pessoasActividade: produção de agulhas (para a indústria têxtil)Localização: CascaisOrigem : Alemanha, grupo Groz-Beckert Miroslav Svedja, vice-presidente da Groz-Beckett, anunciou que “a decisão é irreversível”. A decisão coloca no desemprego 182 trabalhadores aos quais a administração promete indemnizações superiores ao exigido por lei.

A quebra das vendas, aliada à forte concorrência asiática, foram as duas razões que estiveram na origem do encerramento da filial portuguesa, que produz agulhas para as indústria têxtil, do vestuário e couro.

Conjuli - Sociedade Confecções com salários em atraso
Salários em atraso: 25 pessoasActividade: ConfecçõesLocalização: Vila Nova de Famalicão Salários em atraso de 25 trabalhadoras vinham desde o ano passado. As trabalhadoras suspenderam agora o contrato.

A Qimonda, em processo de negociação, é um dos casos a acompanhar.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias