Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

INE: Negócios na indústria caíram antes da pandemia em Portugal

Apesar de em fevereiro a epidemia de coronavírus, que já estava mais ativa na Europa, poder ter alguma influência nos números da indústria, conta-se que o impacto seja substancialmente maior em março.

A indústria têxtil é uma das que se queixa da alteração de condições nos seguros de crédito.
Paulo Duarte
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 07 de Abril de 2020 às 11:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Índice de Volume de Negócios na Indústria mostrou uma quebra em fevereiro, colocando-se 2% abaixo do registado no ano anterior. Esta evolução negativa aconteceu no mês que antecedeu o surgimento do surto de coronavírus no país.

"Embora a informação deste destaque possa já traduzir em certa medida a situação atual determinada pela pandemia Covid19, é de esperar que as tendências aqui analisadas se alterem substancialmente nas próximas divulgações", alerta o Instituto Nacional de Estatística (INE), no boletim dos Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas na Indústria.

No mês anterior registou-se um crescimento do volume de negócios em 0,6% pelo que, entre janeiro e fevereiro, houve um declínio de 2,6 pontos percentuais. A quebra no índice em fevereiro reflete variações negativas tanto no mercado nacional como no mercado externo, nos quais reduziu 2,1% e 1,9%, respetivamente.

Os bens intermédios foram aqueles que "deram o contributo negativo mais expressivo", de acordo com o INE, ao deslizaram 4%. A seguir, destacou-se nas quebras a energia, que reduziu 3,1% em fevereiro contra a subida de 6,9% em janeiro. Os bens de investimento reforçaram em 1,2% a descida que já tinham verificado em janeiro e, por fim, os bens de consumo abrandaram 2,9 pontos percentuais para 0,4%.

Emprego também quebra, remunerações sobem

Os índices de emprego e de horas trabalhadas diminuíram, em termos homólogos, 0,6% e 0,9% em fevereiro (reduções de 0,7% e 1,5% no mês anterior), respetivamente, enquanto o índice de remunerações registou um aumento de 3,4% (4,0% em janeiro).

Ver comentários
Saber mais Índice de Volume de Negócios na Indústria INE Portugal economia negócios e finanças indústria transformadora
Mais lidas
Outras Notícias