Economia Primeira empresa de gestão florestal vai ficar sedeada em Figueiró dos Vinhos

Primeira empresa de gestão florestal vai ficar sedeada em Figueiró dos Vinhos

Capoulas Santos anunciou no Parlamento que a primeira empresa pública de gestão florestal ficará sediada em Figueiró dos Vinhos, um dos concelhos afectados pelos incêndios de 2017. A reforma da floresta está em plena execução, garantiu o Ministro da Agricultura.
Primeira empresa de gestão florestal vai ficar sedeada em Figueiró dos Vinhos
Miguel Baltazar
Filomena Lança 28 de março de 2018 às 17:59

A primeira entidade de Gestão Florestal (EGF) vai chamar-se Empresa Publica de Desenvolvimento e Gestão Florestal e ficará sediada em Figueiró dos Vinhos, anunciou esta quarta-feira no Parlamento o ministro da Agricultura. Capoulas Santos falava no encerramento do debate sobre o relatório da comissão técnica de inquérito aos incêndios de Outubro do ano passado e garantiu que "a reforma da floresta está em plena execução".

 

A criação de EGF fazia parte do pacote de medidas aprovadas no final do ano passado no Parlamento e o Governo deu o primeiro passo com esta empresa pública que deverá servir de estímulo, abrindo o caminho para a criação de outras empresas do género noutras zonas do país e de iniciativa privada.

 

Capoulas Santos salientou, como antes já o fizera Eduardo Cabrita, que "o Governo analisa o segundo relatório e está disponível a acolher as suas sugestões e reclamações, quer sobre prevenção, acções ou organização dos serviços públicos".

 

O ministro aproveitou também para fazer o balanço do que o meu ministério tem vindo a fazer na resposta aos agricultores afectados pelos incêndios e disse que já foram pagos a 23.746 agricultores mais de 62 milhões de euros de fundos exclusivamente nacionais e estão em pagamento mais 30 milhões.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI