Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

UE reduz em um quarto procura por gás russo

O objetivo é reduzir a dependência da energia russa e cortar as fontes de financiamento da guerra na Ucrânia.

Em agosto, o gás atingiu um pico de 314 euros por MWh.
Hannibal Hanschke /Epa
Os países da União Europeia reduziram em 24% a procura por gás em novembro, mesmo com o inverno a fazer baixar as temperaturas. O objetivo é diminuir a dependência da energia russa.

É o que indica a empresa de análise de dados ICIS, citada pelo Financial Times. A informação compilada pela ICIS mostra uma redução de um quarto na procura, tendo em conta a média dos últimos cinco anos - já em outubro se tinha verificado uma queda semelhante.

Até há pouco tempo os esforços europeus em reduzir a dependência energética da Rússia tinham sido ajudados pelas temperaturas amenas, mas isso mudou nas últimas semanas. Mesmo assim, segundo o FT, na Alemanha e em Itália, os dois maiores consumidores de gás na Europa, a procura caiu 23% e 21%, respetivamente. Em França e Espanha caiu mais de um quinto e nos Países Baixos um pouco mais de um terço.

Em 2021, a União Europeia importou 155 mil milhões de metros cúbicos de gás natural da Rússia, o que representa 45% das importações de gás dos 27 e quase 40% do total do consumo de gás.

Limite ao preço do petróleo entra em vigor
O limite ao preço do petróleo russo que chega por via marítima, imposto pelo G7, União Europeia e Austrália, entra em vigor esta segunda-feira, mas a Rússia continua a afirmar que não vai respeitar a medida, mesmo correndo o risco de ter de reduzir a produção.

A venda de petróleo e gás à Europa constitui uma das principais fontes de divisa estrangeira da Rússia.
Ver comentários
Saber mais consumo energia Rússia Europa
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio