Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Comprar ou arrendar? Portugueses continuam a preferir ter as suas casas

O país segue a tendência europeia. Em 2020, a maioria da população portuguesa preferiu ser proprietária a ser inquilina.

O Banco Central Europeu vê no mercado imobiliário um dos principais riscos atuais para o sistema financeiro da zona euro.
Sérgio Lemos
Fábio Carvalho da Silva fabiosilva@negocios.pt 30 de Dezembro de 2021 às 11:44
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

Os europeus continuam a preferir morar numa casa comprada por si, do que arrendar a outros, indicam os dados divulgados esta quinta-feira pelo Eurostat. O leste do "velho continente" é quem lidera o pódio dos proprietários. Portugal fica a meio da tabela.

Em 2020, 70% da população da União Europeia vivia num agregado familiar com casa própria, enquanto os restantes 30% habitava numa casa arrendada.

Os portugueses seguem a tendência europeia, com 77,3% da população com propriedade efetiva das residências onde vive, em comparação com 22,7% que opta pelo arrendamento.

A Roménia lidera o ranking europeu de propriedade. Aqui 96% da população faz questão de viver numa habitação própria. A Eslováquia (92%) e a Hungria(91%) ocupam o segundo e terceiro lugar.

Em todo o bloco europeu, à exceção da Alemanha e da Suíça, a quota de propriedade faz maioria face à percentagem de arrendamento.

Em terras germânicas, as escolhas sobre esta matéria dividem a população: metade vive em casas compradas, enquanto a outra metade vive em residências arrendadas.

Na Suíça, a percentagem de pessoas que prefere casas arrendadas (57,7%) é maior que o número de cidadãos que opta por habitações compradas.

Ver comentários
Saber mais Portugal Suíça questões sociais política demografia política interna
Outras Notícias