Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Think tank" britânico afirma que Brexit pode já ter desencadeado uma recessão 

A saída do Reino Unido da UE continua com contornos indefinidos. Contudo, o mais antigo instituto independente de investigação económica britânico vê uma probabilidade de um em quatro de que a economia do Reino Unido já esteja a encolher.

EPA
Negócios com Bloomberg 22 de Julho de 2019 às 12:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Os planos do Reino Unido para abandonar a União Europeia (UE) podem já ter provocado uma recessão técnica da economia do Reino Unido, diz o Instituto Nacional de Economia e Investigação Social britânico (NIESR, na sigla em inglês).

O NIESR, que se apresenta como o mais antigo e independente instituto de investigação no país, tem como missão explorar os assuntos económicos e sociais de relevo para a população.

Os dados deste instituto apontam para uma probabilidade de um em quatro de que a economia britânica já esteja a encolher. No caso de não haver acordo – o cenário mais provável face à possível eleição de Boris Johnson como primeiro-ministro – o NIESR prevê uma quebra "severa" na economia. O NIESR assume que, embora a política monetária possa ajudar a mitigar o impacto de um Brexit sem acordo, o efeito a longo prazo será o de uma redução "permanente" de 5% no PIB, por comparação ao cenário de uma saída com acordo ou o de permanência na UE.

"Seja qual for o ângulo a partir do qual se olhe para esta questão, não existirá muito júbilo económico no caso de uma saída sem acordo", declarou o diretor do instituto, Jagjit Chadha. 

A probabilidade de a economia encolher em 2020 é de 30%, segundo o mesmo instituto. No cenário de uma saída sem acordo, mas ordeira, o instituto estima que a economia vá estagnar no próximo ano, acompanhada por um aumento de 4,1% na inflação e uma quebra de 10% no valor da libra. O défice poderá ascender à fasquia dos 2,7%, acima dos 2% que são considerados o teto para 2020-2021. Já no caso de a saída do Reino Unido da UE se concretizar em outubro através de um acordo, a economia deverá crescer 1% em 2019 e em igual medida no ano seguinte. 

Já no passado dia 18 de julho, a agência de responsabilidade orçamental britânica (OBR nas siglas em inglês), lançou as estimativas de que "o Reino Unido entrará em recessão no quarto trimestre de 2019, por um período de um ano. O PIB (Produto Interno Bruto) recuará 2,1%", explica num relatório.

Ver comentários
Saber mais UE Brexit Think tank União Europeia Reino Unido da UE Instituto Nacional de Economia e Investigação Social NIESR Reino Unido Boris Johnson
Mais lidas
Outras Notícias