União Europeia UE vai esperar por anúncio de Trump antes de discutir tarifas dos EUA

UE vai esperar por anúncio de Trump antes de discutir tarifas dos EUA

Os líderes europeus assumem que o comércio será um grande tópico a discutir no Conselho Europeu que já decorre em Bruxelas. No entanto, os chefes dos governos da UE vão esperar pelas medidas que o presidente americano anunciará esta tarde antes de tratarem o tema.
UE vai esperar por anúncio de Trump antes de discutir tarifas dos EUA
Reuters
David Santiago 22 de março de 2018 às 15:15

A União Europeia não vai discutir nem adoptar contramedidas às políticas proteccionistas dos Estados Unidos antes de saber aquilo que o presidente norte-americano, Donald Trump, irá anunciar ainda na tarde desta quinta-feira, 22 de Março.

 

À chegada ao Conselho Europeu que tem lugar esta quinta e sexta-feira, em Bruxelas, Jean-Claude Juncker revelou que a União vai aguardar até que Trump anuncie a respectiva "posição". Só depois, já durante o jantar, é que os líderes europeus vão analisar as decisões americanas, adiantou o presidente da Comissão Europeia.

Como já se esperava, as tarifas às importações adoptadas - e aquelas que serão hoje anunciadas - pelos Estados Unidos serão um dos temas centrais desta cimeira europeia, e tanto Angela Merkel como Emmanuel Macron confirmaram isso mesmo.

A chanceler alemã fez questão de realçar o papel da comissária europeia para o Comércio, Cecilia Malmström na liderança das conversações com Washington e sublinhar que a Europa se apresenta "unida" na defesa do comércio livre e contra o "proteccionismo".

Já o presidente francês fez como Juncker notando que é preciso esperar "pela posição do presidente Trump". Macron frisou que a prioridade da UE passa por "preservar as regras do comércio internacional" e garantiu que a Europa permanecerá "unida" na defesa dos seus interesses.

 

Antes destas declarações, já a italiana Federica Mogherini tinha anunciado o objectivo de que nesta cimeira a União se posicione em relação ao comércio internacional.

 

"Acreditamos no comércio livre porque é bom para as nossas economias e bom para as relações globais", disse a Alta Representante da União para a Política Externa que lembrou que Bruxelas está nesta altura a finalizar acordos comerciais com o Japão e Singapura e que em breve firmará também acordos comerciais com o México e os países do Mercosul.

Depois de ter anunciado a aplicação de tarifas aduaneiras às importações de aço e alumínio, Donald Trump vai esta quinta-feira anunciar um novo pacote de tarifas sobre bens chineses, podendo estas atingir, segundo a imprensa americana, um valor entre 30 e 60 mil milhões de dólares.

A comissária Malmström, que tem mantido intensas negociações com as autoridades americanas, revelou que espera ouvir de Trump o anúncio de isenção às tarifas sobre aço e alumínio para todos os Estados-membros da União.

A discussão sobre a relação futura entre a UE e o Reino Unido bem como a aprovação final do princípio de acordo sobre o período de transição pós-Brexit, a tomada de posição conjunta face às acções de Moscovo no alegado envenenamento de um duplo espião em solo britânico, são outras temas que vão constar do cardápio desta cimeira. Tudo indica que o jantar desta quinta-feira será longo.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI