Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Donald Trump admite romper acordos de importação de gado

O Presidente dos EUA, Donald Trump, disse esta terça-feira que está a ponderar romper acordos comerciais que ainda importam gado, uma ideia que pode afetar os recentes tratados comerciais com o México e o Canadá.

Lusa 19 de Maio de 2020 às 20:14
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...
"Ontem [segunda-feira] li que continuamos a importar gado de outros países, porque temos acordos comerciais (que o permitem). Acho que devemos pensar em romper com esses acordos", disse Trump, durante uma cerimónia com agricultores, na Casa Branca.

O México é o país que mais exporta gado para os Estados Unidos, com mais de 1,3 milhões de unidades, em 2019, seguido pelo Canadá, que no ano passado enviou mais de 722.000 vacas, porcos e outros animais para o país vizinho, de acordo com dados do Departamento de Agricultura dos EUA.

Estes dados indicam que, na última década, os Estados Unidos não importaram gado de nenhum outro país que não dos seus dois vizinhos, com a única exceção de uma única vaca importada da Austrália, em 2018.

A importação de gado para os EUA do México e do Canadá é regulamentada pelo Acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA), de 1994, um tratado renegociado por iniciativa de Trump, tendo-se convertido no T-MEC, um acordo que entrará em vigor no início de julho, após ter sido ratificado pelos três países da América do Norte.

Trump não mencionou diretamente o T-MEC ou qualquer outro acordo nas suas declarações, e sugeriu mesmo que a sua ideia de quebrar pactos comerciais incluiria isenções para os aliados, afirmando que tomaria em conta "se um país for um ótimo país, um ótimo país aliado e um grande amigo".

Nem a Casa Branca, nem o Departamento de Agricultura ou o Departamento de Comércio Exterior dos EUA esclareceram se as declarações de Trump afetam o T-MEC ou os acordos agrícolas com o México.

Quando os EUA concluíram o processo de ratificação do T-MEC, em janeiro, algumas associações de pecuária norte-americanas expressaram desapontamento por o acordo renegociado colocar os produtores de carne bovina dos Estados Unidos em desvantagem, uma vez que os produtos importados são mais baratos.

"Há alguns países que nos enviam gado há muitos anos e acho que devemos pensar em acabar com isso. Somos muito autossuficientes e estamos a ficar cada vez mais autossuficientes", insistiu hoje Trump.

"É um número muito pequeno, mas ainda temos gado a ser importado, quando temos uma enorme oferta aqui. Por que havemos de importar gado de outros países quando temos tanto?", interrogou-se Trump.

Ver comentários
Saber mais Donald Trump México Estados Unidos Canadá T-MEC acordos de importação de gado
Mais lidas
Outras Notícias