Ásia Economia chinesa cresceu 6,8% no primeiro trimestre

Economia chinesa cresceu 6,8% no primeiro trimestre

A segunda maior economia do mundo cresceu 6,8% nos primeiros três meses deste ano, quando os economistas antecipavam um avanço do PIB de 6,7%.
Economia chinesa cresceu 6,8% no primeiro trimestre
Reuters
Rita Faria 17 de abril de 2018 às 07:39

A economia chinesa cresceu mais do que era esperado nos primeiros três meses deste ano, impulsionada pelo consumo, exportações e investimento imobiliário.

 

De acordo com os dados divulgados esta terça-feira, 17 de Abril, o PIB da China subiu 6,8% no primeiro trimestre, em relação ao mesmo período do ano passado. Os analistas consultados pela Reuters antecipavam um crescimento ligeiramente mais baixo, de 6,7%.

 

No entanto, em relação aos três meses anteriores, o crescimento desacelerou para 1,4%, depois da subida do PIB de 1,6% registada entre Outubro e Dezembro.

 

O crescimento da segunda maior economia do mundo ficou, assim, confortavelmente acima da meta do governo de 6,5% para o conjunto do ano, dando margem às autoridades para continuarem os seus esforços no sentido de reduzir os riscos no sistema financeiro do país, assim como implementar políticas para controlar a poluição sem comprometer o crescimento económico.

 

Ainda assim, os economistas esperam que o ritmo de crescimento da China abrande ligeiramente nos próximos trimestres, à medida que Pequim força os governos locais a travarem os seus projectos de infra-estruturas para controlarem a dívida.

 

Os dados divulgados esta terça-feira mostram que, no primeiro trimestre, o investimento imobiliário cresceu 10,4%, o ritmo mais rápido dos últimos três anos. Também as exportações ajudaram o crescimento, com as vendas para os Estados Unidos a aumentarem 14,8% em relação ao mesmo período de 2017.

 

Dados relativos ao mês de Março mostram ainda que as vendas a retalho aumentaram 10,1%, em termos homólogos, - acima do esperado – enquanto a produção industrial avançou 6%, o ritmo mais lento em sete meses.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
General Ciresp Há 1 semana

A China tem de deixar de ser MONOZOICO e passar a viver com quem lhes abrem as fronteiras.Nao se percebe como e q eles votaram ao lado da barricada(Siria e seus aliados)num caso de semelhante BARBARIDADE.Vai sendo tempo de se deixarem indeferentes perante tais gravidades e terem mais acao.

Alentejano Há 1 semana

Qual a origem dos dados? dados sobre a china feitos pela própria fazem lembrar os relatórios soviéticos dos anos 70 e 80! Não são de fiar.