Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCE pode levantar o pé do acelerador após novo recorde na compra de dívida de empresas

O Banco Central Europeu bateu um novo recorde na compra de dívida de empresas, na semana passada. É expectável que agora abrande o ritmo das aquisições, numa altura tipicamente mais calma.

Reuters
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 14 de Julho de 2020 às 12:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Banco Central Europeu (BCE) adquiriu 3,3 mil milhões de euros em dívida de empresas na semana passada, o que representa um máximo histórico no programa de compras criado em julho de 2016. Assim, a instituição liderada por Christine Lagarde pode estar a preparar-se para tirar o pé do acelerador no verão, uma altura em que o BCE tende a comprar menos ativos.

Este novo "sprint" do BCE na compra de dívida corporativa surge depois de duas semanas em que a atividade permaneceu em níveis mais baixos.

De acordo com os analistas, pode significar que Lagarde preferiu acelerar as compras, uma vez que nas semanas que se seguem é expectável uma nova pausa - altura em que, tipicamente, se verificam menos emissões de dívida por parte das empresas. 

Juan Valencia, analista de crédito no Societe Generale, disse à Bloomberg que o BCE "vai diminuir [o volume das compras] em breve, como sempre fazem". 

Na semana passada, o cenário foi encorajador para que o BCE tenha aumentado a compra de dívida de empresas, uma vez que existiram várias emissões como a da Bayer AG e da Fiat Chrysler. 

Apesar desta subida na compra de dívida corporativa, o BCE revelou uma diminuição no volume de compras do PEPP (Pandemic Emergency Purchase Program) - o programa especial de compras criado para responder à atual pandemia - para 17,5 mil milhões, na mesma semana, que é o valor semanal mais baixo desde que o programa foi criado, de acordo com os dados compilados pela Bloomberg.
Ver comentários
Saber mais BCE Banco Central Europeu Christine Lagarde Bloomberg economia negócios e finanças macroeconomia Informação sobre empresas
Mais lidas
Outras Notícias