Saúde Finanças dizem que há "estreita coordenação" com o ministro da Saúde

Finanças dizem que há "estreita coordenação" com o ministro da Saúde

Após as notícias que davam conta de encontros entre Centeno e responsáveis dos hospitais do Norte sem a presença do ministro da Saúde, o Ministério das Finanças esclarece: "Este trabalho [de avaliar o investimento público] é feito sempre em estreita coordenação com as tutelas sectoriais".
Finanças dizem que há "estreita coordenação" com o ministro da Saúde
António Pedro Santos/Lusa
Negócios com Lusa 11 de maio de 2018 às 11:53
Esta manhã, o Jornal de Notícias avançou que o ministro das Finanças, Mário Centeno, esteve reunido com responsáveis de vários hospitais do Norte do país, mas sem a presença de quaisquer representantes do Ministério da Saúde. O Ministério de Centeno reagiu com um comunicado no qual aponta esta notícia como "falsa".

"Ao Ministério das Finanças cabe avaliar o investimento público o que, feito com rigor e responsabilidade, implica um adequado conhecimento das condições em que esse investimento é realizado. Este trabalho é feito sempre em estreita coordenação com as tutelas sectoriais. É, pois, falsa a manchete da edição de hoje do Jornal de Notícias", afirma o Ministério na nota à imprensa. 

O desmentido é emitido no mesmo dia em que o PSD sugere no Parlamento a demissão do ministro da Saúde. O deputado social-democrata Ricardo Batista Leite considerou que "o ministro da Saúde já não existe" e que o ministro das Finanças "tomou de assalto" o Ministério da Saúde, reduzindo o ministro da Saúde a um "mero delegado do ministro das Finanças".



 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI