Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EUA com mais de 750 queixas de paragens repentinas na estrada em veículos Tesla

A Administração Nacional de Segurança no Tráfego Rodoviário (NHTSA) dos Estados Unidos pede à Tesla todos os relatórios dos clientes sobre as travagens “fantasma”, bem como relatórios de acidentes, ferimentos, mortes e reivindicações de danos materiais.

Reuters
Lusa 04 de Junho de 2022 às 09:32
  • Partilhar artigo
  • ...

Mais de 750 proprietários de automóveis Tesla apresentaram reclamações junto do regulador de segurança dos Estados Unidos sobre paragens repentinas na estrada, sem motivo aparente, nos carros que operam sistemas de direção parcialmente automatizados.

 

A Administração Nacional de Segurança no Tráfego Rodoviário (NHTSA) dos Estados Unidos divulgou, esta sexta-feira, o número de reclamações, numa carta onde solicitou informações à fabricante de veículos.

 

O documento, de 14 páginas e datado de 04 de maio, pede à Tesla todos os relatórios dos clientes sobre as travagens 'fantasma', bem como relatórios de acidentes, ferimentos, mortes e reivindicações de danos materiais.

 

O regulador também questionou se os sistemas de "Full Self-Driving" (Condução Automática Completa) e de travagem automática de emergência da empresa estavam ativos no momento de qualquer um destes incidentes.

 

Esta agência começou a investigar a travagem 'fantasma' nos Modelos 3 e Y da Tesla em fevereiro, depois de receber 354 reclamações, envolvendo cerca de 416.000 veículos dos anos de 2021 e 2022. Na altura, agência disse que não tinha relatos de acidentes ou feridos.

 

Na comunicação à empresa fundada por Elon Musk, é dado um prazo até 20 de junho para que o pedido de informações seja cumprido, embora seja refirido que a Tesla pode pedir uma prorrogação.

 

As ações da Tesla Inc. caíram mais de 9% esta sexta-feira e a empresa não respondeu aos pedidos de comentários por parte da agência Associated Press (AP).

 

A investigação envolve veículos equipados com recursos automatizados de assistência ao motorista, como controlo de velocidade adaptado e "piloto automático", que permitir travar e dirigir automaticamente dentro da faixa de rodagem, explicou a agência.

 

"As reclamações indicam que a rápida desaceleração pode ocorrer sem aviso prévio e, muitas vezes, repetidamente durante um único ciclo de condução", acrescentou o regulador.

Esta é a quarta investigação formal da fabricante do Texas nos últimos três anos, e a NHTSA está a supervisionar 23 'recalls' [chamadas dos veículos à fábrica] da Tesla desde janeiro de 2021.

 

A agência está também a investigar reclamações acerca dos sistemas automáticos de travagem de emergência em mais de 1,7 milhões de Hondas, que podem parar os veículos sem motivo.

 

Além destas, a NHTSA tem uma investigação mais ampla em andamento sobre acidentes envolvendo sistemas de direção parcialmente automatizados em todas as fabricantes.

 

Quinze pessoas morreram nos acidentes que a NHTSA está a investigar e pelo menos mais 15 ficaram feridas. Das mortes, 14 ocorreram em acidentes envolvendo Teslas, segundo os documentos da agência.

Ver comentários
Saber mais tesla elon musk paragens nhtsa
Outras Notícias