Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dacia Manifesto: um protótipo extravagante

A Dacia sai da sua zona de conforto e vai apresentar no próximo Mondial de Paris, em outubro, um extravagante e inesperado protótipo, batizado Manifesto, que anuncia algumas orientações no estilo dos futuros modelos da marca.

Adriano Oliveira aoliveira@netcabo.pt 16 de Setembro de 2022 às 20:37
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
Mais parecido com um pequeno ‘rover’ das expedições marcianas do que, propriamente, com um tradicional todo-o-terreno, o protótipo Manifesto é, segundo a marca, uma plataforma de ensaio para ideias e um veículo que está ligado à natureza, amigo do ambiente, e repleto de inovações, algumas das quais estarão também disponíveis nos automóveis da gama Dacia.

Não é, no entanto, um futuro modelo da Dacia. Antes sim uma declaração sobre o objetivo da marca de estar ao lado dos clientes, à medida que estes se interessam, cada vez mais, por atividades ao ar livre, enquanto expande os valores e as qualidades que construíram a sua história de sucesso nos automóveis.

Verdadeiramente o primeiro protótipo da marca apresentado desde 2009, ano da revelação do estudo de estilo do Duster, a Dacia mostra, por outro lado, com o Manifesto, a sua vontade de emancipação do construtor romeno no grupo Renault, desde este que passou a ser gerido por Luca de Meo.

Essencial mas com estilo

Sem portas, sem janelas e sem para-brisas, a Dacia procura com este protótipo redefinir o essencial, para proporcionar uma experiência cada vez mais simples e genuína entre os passageiros e o ambiente.

Os passageiros também podem estar próximos da natureza e, ao mesmo tempo, permanecer ligados aos serviços disponíveis no ‘smartphone’: o dispositivo ‘Bring-Your-Own-Device’ da Dacia torna possível integrar um ‘smartphone’ no painel de instrumentos e no computador de bordo. Embora já está disponível em vários modelos da marca, este sistema irá evoluir ainda mais no futuro.

Outra estreia no Manifesto é YouClip, um sistema muito simples para assegurar uma variedade de acessórios práticos e modulares, que irá ser incorporado em futuros modelos.

Por último, na dianteira, um único farol fornece toda a luz necessária e pode ser destacado para ser usado como uma poderosa lanterna.

Orientado para atividades ao ar livre

Para as atividades ao ar livre, o Manifesto reúne todos os atributos distintivos de um todo-o-terreno, incluindo tração às 4 rodas, uma altura ao solo muito generosa, jantes grandes e uma carroçaria construída para resistir aos terrenos mais duros.

Entre outras curiosidades, é completamente à prova de água – pode limpar-se o interior com recurso a um jato de água –, e as coberturas removíveis dos bancos, em segundos, podem ser transformadas em sacos-cama. As barras de tejadilho podem transportar todo o tipo de cargas, uma vez que podem mudar para uma variedade de configurações.

Finalmente, uma bateria dedicada e amovível fornece energia através de uma tomada doméstica, transformando o protótipo da Dacia numa fonte de energia para quaisquer atividades ao ar livre que o exijam.

Ecologicamente inteligente

Com este protótipo, a marca apresenta assim a sua visão para um automóvel com uma pegada ambiental mínima. Por ser compacto e leve, consome menos energia.

E uma grande parte da carroçaria é construída com plástico reciclado, materiais feitos a partir de polímeros usados processados, com um acabamento tipo "salpicado", denominado Starkle.

O interior também está equipado com materiais naturais, como a cortiça que cobre o tablier. E, como nos últimos modelos Dacia, os cromados decorativos desapareceram.

Os pneus airless (sem ar) do protótipo são outra característica inovadora, uma vez que visam o respeito pelo ambiente, assim como a poupança económica. O princípio subjacente é a durabilidade: estes pneus são à prova de furo e duram tanto tempo como o automóvel.

Negócios em Paris, a convite da Dacia
Ver comentários
Saber mais Dacia Manifesto economia negócios e finanças indústria metalomecânica e engenharia automóvel
Outras Notícias