Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tesla supera estimativas de entregas de veículos até março com China a dar forte empurrão

A fabricante automóvel superou as estimativas de entregas de veículos em todo o mundo, com os analistas a sugerirem que a operação na China esteve em destaque.

2.º Tesla Model 3
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 05 de Abril de 2021 às 10:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Tesla superou as estimativas nas entregas de veículos elétricos em termos globais, no primeiro trimestre deste ano, com a China e a Europa a registarem uma subida acentuda, sugerindo que a aposta de Elon Musk, líder da fabricante automóvel, nestes dois mercados, está agora a surtir efeito, segundo analistas. 

Entre janeiro e março de 2021, a empresa de Palo Alto entregou 184,8 mil veículos em todo o mundo, acima dos cerca de 169 mil veículos estimados por um consenso de analistas questionados pela Bloomberg. O número atual representa uma subida de 109% em termos homólogos.

"O trimestre foi um massivo 'home run' na cara dos 'bulls'", escreve Dan Ives, analista da Wedbush, numa nota a que o Negócios teve acesso, ao mesmo tempo que reviu em alta a recomendação para a Tesla de "neutral" para "outperform", assim como o preço-alvo de 950 dólares para 1.000 dólares.

Diz ainda que "na China, após um início difícil no mês de janeiro, acreditamos que a Tesla foi a que mais beneficiou em relação aos 'players' domésticos". Musk está a fazer esforços para entrar com força na China, uma vez que o país é já é o maior mercado automóvel do mundo, para ganhar vantagem face à concorrência local. As vendas de automóveis deverão aumentar na China este ano, pela primeira vez desde 2017.

A chinesa NIO registou entregas de 20 mil unidades no mesmo período, ao passo que a Xpeng registou a entrega de 13,3 mil veículos.

Ives acrescenta que "os números das entregas do primeiro trimestre foram uma mudança de paradigma e mostram que a procura reprimida globalmente pelo Modelo 3/Y da Tesla está a atingir o seu próximo estágio de crescimento, como parte de um tsunami verde em andamento em todo o mundo".

"Agora acreditamos que a Tesla pode exceder 850 mil entregas no ano como um todo, com 900 mil numa meta de expansão, apesar da escassez de 'chips' e de vários problemas da cadeia de abastecimento persistentes em todo o setor automóvel", refere o analista. 

Este ano, as ações da Tesla estão a cair cerca de 5%, depois de no ano anterior terem disparado mais de 770%.
Ver comentários
Saber mais Tesla China Europa Elon Musk Dan Ives economia negócios e finanças indústria metalomecânica e engenharia automóvel economia (geral) Informação sobre empresas política
Outras Notícias