Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Um carro que (quase) se conduz sozinho? Na estrada em 2016.

A tecnologia vai estar disponível nos novos Cadillac, que deverão chegar ao mercado já daqui a dois anos, no Verão de 2016. As condições de segurança estão a ser salvaguardadas pela GM.

7 - Mary Barra, presidente executiva da General Motors
Bloomberg
Wilson Ledo wilsonledo@negocios.pt 09 de Setembro de 2014 às 14:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

Não se conduz sozinho, mas chega lá perto. A General Motors (GM), a maior fabricante automóvel americana, anunciou no passado domingo que está a trabalhar num sistema de condução semi-autónoma.

 

Designado de "Super Cruise", esta nova funcionalidade vai permitir que os automóveis consigam conduzir-se praticamente sozinhos em velocidades de auto-estrada. Deste modo, vai ser possível viajar longas distâncias com o carro a assumir a maior parte das tarefas de condução.

 

A tecnologia vai estar disponível nos novos Cadillac, que deverão chegar ao mercado já daqui a dois anos, no Verão de 2016.

 

Contudo, a CEO Mary Barra (na foto) alerta que o "Super Cruise vai manter os condutores em alerta e comprometidos", para que se foquem na estrada e não em actividades como ler ou maquilhar-se. Para tal, a GM encontra-se a trabalhar num sistema complementar.

 

A companhia anunciou ainda que está a desenvolver um sistema de comunicação entre veículos. Assim, será possível saber detalhes sobre a velocidade e localização de outros veículos equipados com a mesma tecnologia.

 

A GM pretende assim dar a volta ao cenário negativo que marcou a empresa nos últimos meses, com as sucessivas vagas de ‘recalls’ e falhas de segurança identificadas.

 

Veja a análise da Bloomberg, aqui.

Ver comentários
Saber mais General Motors GM Super Cruise Cadillac Mary Barra Bloomberg economia negócios e finanças política indústria metalomecânica e engenharia
Outras Notícias