Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Analistas do Goldman pedem jornada de trabalho de ‘apenas’ 80 horas por semana

Wall Street ganhou fama como a indústria preferida para aqueles que conseguem tolerar muitas horas de trabalho, e isso revelou-se ainda mais verdadeiro durante a pandemia.

Grupos internacionais
reuters
Bloomberg 20 de Março de 2021 às 17:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Semanas de 100 horas de trabalho. Declínio da saúde física e mental. Maior probabilidade de deixar o banco em muito pouco tempo.

 

Estas são as maiores queixas de 13 analistas no seu primeiro ano de trabalho no departamento da banca de investimento do Goldman Sachs que se auto-questionaram sobre as condições laborais, de acordo com a apresentação que circulou nas redes sociais. Eles partilharam as suas descobertas com a equipa de gestão do banco.

 

A reclamação foi tão séria que o banco de Wall Street está a adotar novas medidas, incluindo renunciar a alguns negócios para ajudar a gerir melhor a carga horária de trabalho, de acordo com um executivo do Goldman que está por dentro do processo.

 

Wall Street ganhou fama como a indústria preferida para aqueles que conseguem tolerar muitas horas de trabalho, e isso revelou-se ainda mais verdadeiro durante a pandemia. Mas as reclamações de não ter tempo para comer ou tomar banho, que surgem nas queixas dos funcionários, estão em desacordo com a Wall Street mais branda e gentil que os executivos seniores da indústria apresentaram na tentativa de atrair e reter talentos.

 

"Reconhecemos que o nosso pessoal está muito ocupado, porque os negócios estão intensos e os volumes estão em níveis históricos", comentou Nicole Sharp, porta-voz do Goldman Sachs. "Depois de um ano de covid, as pessoas estão compreensivelmente sobrecarregadas e é por isso que estamos a ouvir as suas preocupações e a tomar várias medidas para as resolver".

 

Os analistas até sugeriram soluções para o banco, como limitar as suas semanas de trabalho a 80 horas e evitar alterações de última hora em apresentações para reuniões com clientes - parte da cultura de "por favor solucione, obrigado" [pls fix, thanks] de Wall Street.

 

"Não se deve esperar que os funcionários juniores façam qualquer trabalho depois das 21h de sexta-feira ou o dia todo de sábado sem uma exceção pré-aprovada, pois esse é o único tempo pessoal que temos salvaguardado", escreveram os 13 analistas na apresentação.

Ver comentários
Saber mais Goldman Sachs
Outras Notícias