Banca & Finanças Banca europeia sobe após palavras de Draghi

Banca europeia sobe após palavras de Draghi

O presidente do BCE pronunciou-se sobre possíveis soluções para a banca europeia, em especial para a italiana, e as palavras foram bem recebidas pelos investidores, que estão a levar a subidas generalizadas nas acções.
Banca europeia sobe após palavras de Draghi
Bloomberg
Sara Antunes 21 de julho de 2016 às 15:40

Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu (BCE), admitiu que a saída para o problema do elevado crédito malparado no balanço dos bancos passa por vender estes créditos em mercado, uma solução que vai ao encontro do modelo que está a ser negociado por Itália, que está a tentar encontrar uma solução para resolver o problema do crédito malparado na banca, que ronda os 250 mil milhões de euros.

 

Estas palavras estão a contribuir para um alívio de pressão no mercado bolsista, com o sector financeiro a registar ganhos expressivos. Em causa está um possível solução que evite (ou adie) a entrada de capital estatal nos bancos, o que, à luz das regras europeias, significa resgate, ou seja, perdas para os investidores.

A solução levaria "sempre algum tempo" a resolver o problema, mas seria uma forma de acelerar a limpeza dos balanços dos bancos, sem a qual fica comprometida a sua rendibilidade futuro e a capacidade de conceder novo crédito essencial à retoma.

 

O índice Stoxx600 para a banca, composto por 48 membros, está a subir 1,25%, com apenas seis cotadas em queda. A liderar os ganhos está o italiano Banca Popolare Emilia Romagna, ao subir 4,96%, seguido pelo Unicredit, que ganha 4,17%. Os ganhos são assim generalizados. O espanhol Popular está a apreciar 4,3% enquanto o Santander está a valorizar-se mais de 2,5%. O alemão Deutsche Bank também está a ganhar mais de 3,5%. Na banca portuguesa é o BCP que se destaca, ao apreciar 3,61% para 0,201 euros. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI