Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco do BCP na Polónia fecha primeiros nove meses com prejuízos de 181,2 milhões

Os resultados voltaram a ser penalizados pela realização de provisões relacionadas com a carteira de créditos hipotecários em moeda estrangeira, sem as quais o banco teria registado lucros.

Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 26 de Outubro de 2021 às 07:43
  • Partilhar artigo
  • 11
  • ...

O Bank Millennium, o banco controlado pelo BCP na Polónia, fechou os primeiros nove meses do ano com prejuízos de 823 milhões de zlótis (181 milhões de euros). Os resultados voltaram a ser penalizados pelas provisões constituídas pelo banco para fazer face à conversão de créditos hipotecários em moeda estrangeira. Sem estas provisões, a instituição teria registado lucros no período.

 

De acordo com o comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), "o resultado foi substancialmente influenciado por provisões relacionadas com riscos legais associados à carteira de créditos hipotecários concedidos em moeda estrangeira no montante total de 1.573 milhões de zlótis (346,3 milhões de euros)".

 

Do valor global destas provisões, 1.424 milhões de zlótis (313,5 milhões de euros) dizem respeito à carteira de créditos hipotecários concedidos pelo banco na Polónia e 149 milhões de zlótis (32,8 milhões de euros) são relacionadas com a carteira do Euro Bank.

 

"O nível de provisões acumuladas representa assim 20,3% do valor da carteira de créditos hipotecários em moeda estrangeira", refere ainda o mesmo comunicado.

 

Sem as provisões constituídas para precaver riscos legais associados à carteira de créditos hipotecários em francos suíços e os acordos fechados com clientes que detinham estes empréstimos, assim como a contribuição periódica para o fundo de resolução BFG, o resultado líquido seria de 803 milhões de zlótis, ou 176,7 milhões de euros, mais 51,5% que no período homólogo.

 

O banco do BCP na Polónia fechou os primeiros nove meses de 2020 com um resultado líquido de 132 milhões de zlótis (29,8 milhões de euros) nos primeiros nove meses 2020.

Em relação à nova produção de crédito hipotecário, esta atingiu os 7 mil milhões de zlótis (1,5 mil milhões de euros), o que representa um aumento de 50% em termos homólogos, "enquanto que os cash loans aumentaram 20%, em termos homólogos", nos primeiros nove meses do ano.

 

De acordo com o banco, o número de clientes de retalho ativo aumentou em 32 mil no terceiro trimestre do ano, atingindo os 2,66 milhões de clientes ativos, com a instituição financeira a registar ainda um crescimento de 4,9% de depósitos e 7,2% do crédito a retalho. A nova produção de empréstimos hipotecários situou-se em 2,2 mil milhões de zlótis (0,5 mil milhões de euros), no trimestre, um crescimento anual de 29%.

 

A quota de mercado do banco é de 12,2% na nova produção de créditos hipotecários nos primeiros nove meses.

 

Já no caso das empresas, o banco revela em crescimento de 6% dos depósitos, em termos homólogos e um aumento de 4% do crédito a empresas.

Em relação aos níveis de capital, o Bank Millennium mantém indicadores estáveis. Os rácios de Capital Total (TCR) e CET1 do grupo situam-se em 18,2% e 15,1%, respetivamente, acima dos requisitos regulamentares de 14,1% e 11,3%, respetivamente.

Ver comentários
Saber mais Bank Millennium Polónia provisões créditos em francos suíços
Outras Notícias