Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bancos alemães planeiam fusões para formarem segundo maior do país

Vários bancos estatais alemães estão a considerar uma fusão para reforçarem a sua posição no mercado e responderem à forte concorrência. Esta possibilidade é colocada em cima da mesa num período marcado por vários movimentos de consolidação no sector.

Negócios com Bloomberg 25 de Outubro de 2018 às 20:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Vários bancos estatais alemães estão a considerar uma fusão para reforçarem a sua posição no mercado. Esta possibilidade, que poderá criar o segundo maior banco da Alemanha, surge numa altura em que as instituições financeiras estão a ser fortemente penalizadas pela forte concorrência, de acordo com fontes próximas do processo, citadas pela Bloomberg.

No âmbito deste plano, os bancos Helaba e NordLB juntar-se-iam numa primeira fase. De seguida, avançariam com uma fusão com o DekaBank e o LBBW, de acordo com as mesmas fontes. 

Esta iniciativa é uma tentativa de proteger os bancos mais fracos do país, nomeadamente aqueles que são detidos por estados federais. O objectivo é contrariar a pressão da regulação e da concorrência no mercado.

 

Se este plano for mesmo para a frente, será a maior fusão entre bancos alemães desde 2010, podendo vir a criar uma instituição financeira com quase 700 mil milhões de euros em activos. Ou seja, maior do que o Commerzbank – o segundo maior banco da Alemanha.

 

Este projecto surge numa altura em que se intensificam as notícias em torno de uma consolidação no sector. Foi em Setembro que a revista Der Spiegel avançou que os dois maiores bancos alemães, o Deutsche Bank e o Commerzbank, podiam realizar uma fusão. Um cenário que não é novo, mas que voltou agora a ganhar força.

 

Contudo, não é a única opção em cima da mesa. Ainda no mês passado, o jornal alemão Handelsblatt noticiou que o conselho de supervisão do Deutsche Bank analisou também a possibilidade de o banco se juntar ao UBS, uma vez que esta fusão traduzir-se-ia em menos duplicidade de actividades.

 

Ver comentários
Saber mais bancos Alemanha fusão consolidação
Mais lidas
Outras Notícias