Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP chega a acordo com sindicatos sobre revisão da tabela salarial

Com esta revisão, a remuneração base será aumentada em 0,3%, o subsídio de almoço em 1,04% e o subsídio de apoio a natalidade em 50 euros, para 800 euros, indica fonte oficial do BCP ao Negócios.

Miguel Maya argumenta que o atual modelo de financiamento do Fundo de Resolução retira competitividade aos bancos nacionais.
Mariline Alves
Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 23 de Setembro de 2020 às 18:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

O BCP chegou a acordo com os sindicatos subscritores dos Acordos Coletivos de Trabalho sobre a revisão da tabela salarial, este ano. De acordo com fonte oficial do banco liderado por Miguel Maya, os trabalhadores irão receber no final deste mês o vencimento já com a atualização.

"O Millennium bcp alcançou o entendimento com todos os sindicatos subscritores dos Acordos Coletivos de Trabalho (ACT) do Grupo BCP referente à revisão da tabela salarial de 2020, a qual abrangerá todos os colaboradores do banco, bem como reformados e pensionistas", adianta fonte oficial da instituição financeira ao Negócios.

 

Assim, continua, "no processamento dos salários e pensões a ocorrer dia 25 de setembro, todos os colaboradores do Grupo BCP irão receber o vencimento já de acordo com a nova tabela salarial, bem como a devida retroação a 1 de janeiro do presente ano".

Ou seja, a remuneração base será aumentada em 0,3%, o subsídio de almoço em 1,04% e o subsídio de apoio a natalidade em 50 euros, para 800 euros.

 
As negociações entre o banco liderado por Miguel Maya e os sindicatos arrancaram no final do ano passado. No entanto, acabaram por se atrasar devido aos constrangimentos provocados pela pandemia, tendo sido retomadas em julho deste ano. 

Ver comentários
Saber mais BCP tabela salarial banca Miguel Maya sindicato
Mais lidas
Outras Notícias