Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BPI paga 31 milhões para garantir depósitos e fundos de resolução

O BPI gastou 31 milhões de euros em mecanismos de protecção de depósitos e nas contribuições para os fundos de resolução em 2015. Só para o Mecanismo Europeu de Resolução, foi quase metade desta valor: 14,5 milhões.

Miguel Baltazar/Negócios
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 27 de Janeiro de 2016 às 17:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os custos que o BPI teve de suportar com mecanismos de protecção de clientes e no financiamento de intervenções em bancos com dificuldades totalizaram 31 milhões de euros no ano passado, face a encargos de 21,5 milhões de euros registados em 2014.

 

A maior fatia destes gastos está relacionada com a contribuição para o Fundo de Resolução europeu, que totalizou 14,5 milhões de euros e que foi paga pela primeira vez em 2015.

 

Além disso, o banco liderado por Fernando Ulrich pagou 2,8 milhões para o Fundo de Resolução nacional, um ligeiro aumento face aos 2,7 milhões gastos em 2014. Apesar de o Fundo de Resolução europeu já estar em funcionamento, os bancos portugueses vão continuar a fazer entregas para o mecanismo nacional, devido à necessidade de cobrir os custos com as intervenções no Novo Banco e no Banif.

 

Já a contribuição extraordinária sobre a banca, cujas receitas o Estado transfere para o Fundo de Resolução, totalizou 13 milhões, uma quebra face aos 15,6 milhões pagos no ano anterior.

 

Finalmente, o BPI teve de entregar 700 mil euros para o fundo de garantia de depósitos, uma descida de 2,6 milhões face ao montante pago em 2014. Esta redução deveu-se, segundo explicou Fernando Ulrich, ao facto de este mecanismo ter dotações superiores ao valor exigido pelas regras europeias.

Ver comentários
Saber mais BPI resolução fundos depósitos dotações 2015
Mais lidas
Outras Notícias