Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Deloitte assessorou Novo Banco na venda da GNB Vida

A Deloitte Espanha assessorou a venda da GNB Vida, antes de a Deloitte em Portugal fazer uma auditoria ao Novo Banco, onde poderá ter analisado esta operação, que gerou perdas de 250 milhões de euros para a instituição.

António Ramalho, CEO do Novo Banco, quer limpar o balanço este ano e chegar aos lucros em 2021.
Pedro Simões
Negócios jng@negocios.pt 04 de Setembro de 2020 às 08:57
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
A Deloitte Espanha assessorou o Novo Banco na venda da seguradora GNB Vida, processo que foi iniciado em 2017 e concluído em outubro de 2019, gerando perdas de 250 milhões de euros. A informação é avançada esta sexta-feira, 4 de setembro, pelo Jornal Económico, que cita fonte ligada ao processo.

Esta entidade é juridicamente independente da Deloitte & Associados, SROC, a auditora escolhida pelo Governo português para fazer a auditoria especial ao Novo Banco, mas ambas pertencem à rede global da Deloitte. Assim, no âmbito desta auditoria, a empresa poderá ter analisado um processo onde a própria interveio. Contactada pelo Jornal Económico, não fez comentários.

Quanto à auditoria, noticia por sua vez o Público, a Deloitte foi incapaz de identificar o nome dos últimos proprietários dos fundos institucionais que adquiriram ativos ao Novo Banco. A auditora explica que estes fundos possuíam "estruturas complexas" e que solicitou esclarecimentos às áreas de compliance do Novo Banco.

Em resposta, ter-lhe-á sido dito que a instituição tinha uma declaração das sociedades gestoras destes fundos a confirmar que os seus participantes não possuíam posições superiores a 25%, ficando por conhecer os nomes dos mesmos. O Novo Banco, por seu lado, garante que "prestou todos os esclarecimentos pedidos pela Deloitte sobre este tema".

Ainda esta sexta-feira, também o Eco escreve sobre a venda da GNB Vida, dando conta de que o Novo Banco emprestou 60 milhões de euros ao investidor que comprou a seguradora. De acordo com o jornal, que cita uma apresentação do próprio banco, esta operação de venda "incluiu a concessão de um vendor loan que corresponde a 50% do preço, à taxa de juro adequada às condições de mercado".

A GNB Vida foi comprada pela GBIG Portugal, sociedade totalmente detida por fundos geridos pela Apax, por 123 milhões de euros, numa operação que gerou perdas de 250 milhões de euros para o Novo Banco.
Ver comentários
Saber mais novo banco auditoria deloitte gnb vida apax
Mais lidas
Outras Notícias