Banca & Finanças Mapa: Existem tantos multibancos em Lisboa e Porto como em metade dos concelhos do país  

Mapa: Existem tantos multibancos em Lisboa e Porto como em metade dos concelhos do país  

Veja no mapa quantos multibancos existem no seu concelho e como compara com o resto do país no número de caixas por habitante.
Nuno Carregueiro 02 de junho de 2019 às 15:35

O número de caixas multibanco disponíveis em Portugal tem vindo a descer ao longo dos últimos anos. Desde 2012 até ao final de 2018 foram encerradas mais de 1.700, sendo que os cortes foram efetuados um pouco por todo o país, mas sobretudo nas duas maiores cidades.

 

Segundo os números revelados pelo INE na semana passada, nestes sete anos fecharam 382 multibancos em Lisboa e Porto, o que representa 22% do total. Apesar dos cortes mais fortes nestas duas cidades, o peso de Lisboa e Porto no número de caixas automáticas em Portugal continua a ser bem acentuado.

 

No final de 2018 existiam 1.207 multibancos na capital e 454 na cidade nortenha (1.661 em conjunto, o que representa 15% do total). Nos 182 municípios com menos caixas existiam um total de 1.654.

 

Há assim tantos multibancos nas duas maiores cidades do país como na metade dos concelhos 365 concelhos do país com menos caixas, uma relação que mostra a baixa densidade populacional dos concelhos do interior do país e a oferta cada vez reduzida de serviços financeiros nestas regiões.

 

A grande maioria dos concelhos desta "metade" do país são do interior ou das ilhas, como é percetível no mapa em cima elaborado pelo Negócios com base nos dados do INE.

 

Sete concelhos com apenas dois multibancos

 

Os concelhos com menos oferta também não escaparam aos cortes no número de caixas automáticas. Em 2018 eram sete os concelhos onde existiam apenas dois ATM e alguns deles viram o número reduzido ao longo destes sete anos. É o caso de Vila Velha de Ródão, onde existiam quatro em 2012 e apenas dois no ano passado. A reduzida utilização ajuda a explicar este corte para metade, uma vez que cada habitante deste município do distrito de Castelo Branco fez apenas 34 operações em 2018, uma das taxas mais baixas no país (a média é de 85 operações).

 

O inverso também se verifica. Santa Cruz das Flores passou de duas caixas automáticas em 2012 para quatro em 2018, sendo que o número de operações por habitante (77) está próximo da média do país.

 

Além do número de multibancos por concelho, o INE publicou também o número de caixas por 10 mil habitantes em cada concelho. E com este indicador o mapa de Portugal é pintado de forma bem diferente do que a análise apenas ao número de caixas.

 

Muitos dos concelhos com mais multibancos por habitante são onde existem menos ATM e estão por isso no interior do país e nas ilhas. É o caso do Corvo, nos Açores, onde existem apenas dois ATM, mas o rácio é de 43,3 por 10.000 habitantes, bem acima da média do país (11,4 multibancos por 10.000 habitantes).

  

No pólo oposto estão concelhos onde o número de caixas automáticas também é reduzido. É o caso de Penalva do Castelo, onde existem apenas três multibancos, o que representa 4,1 por 10 mil habitantes.

 

Pode ver os dados para todos os concelhos e a evolução histórica no mapa em cima.

 

 

Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI