Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Miguel Maya prefere não comentar iniciativas para divulgação de grandes devedores

Miguel Maya, vice-presidente da Comissão Executiva do BCP, escusou-se a comentar as iniciativas aprovadas quinta-feira no Parlamento no sentido de os bancos divulgarem os grandes devedores em incumprimento.

O BCP continua a ser o título preferido dos gestores de acções nacionais para investir na bolsa portuguesa. O banco português capta 19,6 milhões de euros, representativos de mais de 12% do capital aplicado em acções. A redução do crédito malparado e a recuperação da economia nacional justificam a aposta no BCP.
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 18 de Maio de 2018 às 12:33
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Miguel Maya disse que o BCP não comenta iniciativas políticas, indicando que o banco expressou as suas opiniões e preocupações, pelos canais próprios, ao Governo, de acordo com declarações à margem da Money Conference, organizada pelo Dinheiro Vivo e TSF.

O banqueiro destacou que a transparência é um bem essencial mas alertou que tem de haver alguns limites tendo em conta as questões da privacidade.

"A confiança dos clientes é fundamental para a banca e apoiamos tudo o que a reforce. E preocupa-nos qualquer coisa que a possa afectar".

Ver comentários
Saber mais Miguel Maya BCP banca grandes devedores
Outras Notícias